Tráfico de influência na África - Le Monde Diplomatique

RIAD, PEQUIM E BERLIM ENTRAM NA DANÇA

Tráfico de influência na África

por Anne-Cécile Robert
10 de janeiro de 2017
compartilhar
visualização

Quase despercebida, a IV Cúpula Afro-Árabe aconteceu em Malabo (Guiné Equatorial) nos dias 23 e 24 de novembro. O encontro traduziu o interesse crescente dos países do Golfo pela África e, no caso desta, uma diversificação inédita de seus parceiros. Os países situados ao sul do Saara redefinem sua inserção, até então submissa, na geopolítica mundialAnne-Cécile Robert

Maio de 2015. A pedido de Riad, o Senegal decidiu “empregar na terra santa da Arábia Saudita um contingente de 2,1 mil homens” com o objetivo de “participar da estabilização da região” e “garantir a segurança dos locais santos do islã”.1 O anúncio teve o efeito de uma bomba na capital, Dacar, onde se teme …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

SER AMADO OU SER TEMIDO?

Lula à luz do “Príncipe” de Maquiavel

Online | Brasil
por Railson da Silva Barboza
A SOMBRA DO EXTREMISMO

Encarar o abismo

Online | Brasil
por Marcos Woortmann, Alexandre Araújo e Guilherme Labarrere
REACIONARISMO

Contra Olavo

Online | Brasil
por Felipe Luiz
MERCADO

O governo Lula e a “política” do mercado financeiro

Online | Brasil
por Pedro Lange Netto Machado
NEGLIGÊNCIA

Os Yanomami são um paradigma ético mundial

Online | Brasil
por Jelson Oliveira
APAGÃO JORNALÍSTICO

O escândalo da Americanas: bom jornalismo é ruim para os negócios

Online | Brasil
por Luís Humberto Carrijo
GENOCÍDIO

Extermínio do povo Yanomami e repercussões no direito penal internacional

Online | Brasil
por Sylvia Helena Steiner e Flávio de Leão Bastos Pereira
EDUCAÇÃO

A violência da extrema direita contra professores

Online | Brasil
por Fernando Penna e Renata Aquino