Três poemas - Le Monde Diplomatique

LITERATURA

Três poemas

por Paulo Chagas de Souza
14 de novembro de 2008
compartilhar
visualização

Paulo Chagas de Souza

Primeira e única confissão:
Amo o amor sobre todas as coisas
E a cada rosto seu como se fosse o único.

***

Se sobrevivi
Ao cárcere privado de mim mesmo
Não há de ter sido em vão.
Dos pedaços de mim
Que tantas vezes sísifo recolhi
Seja construído o vão livre
Que me conduz ao outro
Que surge em cada esquina
Ou no espelho

***

fui casto
fui castro
pelo ca(s)t(r)olicismo
ou escatolicismo
já nem lembro mais

mas agora
quoth the raven:
“nevermore”



Artigos Relacionados

Eleições

A política não cabe na urna

Online | Brasil
por Mariana de Mattos Rubiano
IMPACTOS DA CRISE E DA GUERRA NA ECONOMIA CHILENA

Surto inflacionário agrava a crise alimentar

por Hugo Fazio

Junho de 2022: o plano Biden para a América do Sul

Online | América Latina
por Luciana Wietchikoski e Lívia Peres Milani
PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO POLÍTICA E SOCIAL

A reta final da Constituinte chilena

Online | Chile
por David Ribeiro
ARGENTINA

Isso não pode acontecer aqui...

Séries Especiais | Argentina
por José Natanson
RESENHAS

Miscelânea

Edição 180 | Brasil
ENTREVISTA – EMBAIXADORA THEREZA QUINTELLA

Balança geopolítica mundial deve pender para o lado asiático

Edição 180 | EUA
por Roberto Amaral e Pedro Amaral
UMA NOVA LEI EUROPEIA SOBRE OS SERVIÇOS DIGITAIS

Para automatizar a censura, clique aqui

Edição 180 | Europa
por Clément Perarnaud