A Hungria sob controle de Viktor Orbán - Le Monde Diplomatique

FUNDAÇÕES PRIVADAS CONSOLIDAM O PODER

A Hungria sob controle de Viktor Orbán

Edição 170 | Hungria
por Corentin Léotard e Thomas Laffite
1 de setembro de 2021
compartilhar
visualização

Seguindo uma diretriz do governo húngaro, as fundações privadas assumiram o controle da maioria das universidades e de um patrimônio público de bilhões de euros. Com essa privatização gigante, e de novo gênero, o primeiro-ministro Viktor Orbán dilapidou o Estado em benefício de seus aliados, enraizando sua influência nas instituições do país

Em 1996, após lucrativas operações financeiras, o homem de negócios húngaro András Tombor e seu pai, Balázs, fundaram o Colégio Mathias Corvinus. Fiéis aos valores cristãos e conservadores, eles ambicionaram criar um instituto universitário de excelência que favorecesse o debate de ideias e o espírito crítico. Se nos primeiros anos era apenas um simples internato, …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

DIREITO À CIDADE

Os desafios da precarização do trabalho e o avanço da nova informalidade nas metrópoles

por Vários autores
COPA: FUTEBOL E POLÍTICA

Brasis no Catar: primeiro carnaval, primeiro pelourinho também

por Helcio Herbert Neto
SEGURANÇA ALIMENTAR

Entre o consignado e a fome: tumultos e cozinhas solidárias

Online | Brasil
por Denise De Sordi
IDEIAS PARA UM BRASIL DEMOCRÁTICO

A democracia na mira das plataformas digitais

Online | Brasil
por Aline Souza, Nataly Queiroz e Sheley Gomes
RESGATE DE IDENTIDADE E HONRA DE UMA ETNIA PERSEGUIDA

Justiça retributiva e vingança

Online | Mundo
por Felipe Labruna
ENTREVISTA

Editor do Wikileaks: 'o jornalismo está sob grave ameaça'

Online | Mundo
por Carolina Azevedo
A CRISE NA CULTURA

Editais de cultura no Paraná: campo de influência na capital controla o estadual

por Por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil
A CRISE DA CULTURA

Lei Aldir Blanc e os editais do “cercadinho de Curitiba”

por Rodrigo Juste Duarte com colaboração de pesquisadores da rede do Observatório da Cultura do Brasil