Casamentos desastrosos no Tadjiquistão - Le Monde Diplomatique

GASTAR CADA VEZ MAIS PARA MANTER A REPUTAÇÃO

Casamentos desastrosos no Tadjiquistão

por Juliette Cleuziou e Isabelle Ohayon
1 de agosto de 2017
por Tulipa Ruiz
compartilhar
visualização

Na Ásia central pós-soviética, a profusão inédita de recursos financeiros e o acesso a novos modos de consumo reforçam a tradição dos casamentos caríssimos. As primeiras vítimas são as camadas populares, que acabam por se endividar para assumir a obrigação de gastar publicamente seu dinheiro

 

No quintal de uma casa no coração de Duchambé, a capital do Tadjiquistão, dezenas de mesas transbordam com entradas, frutas, chapatis gordinhos e refrigerantes fluorescentes. Neste sábado, às 7 horas da manhã, sob o sol já forte do mês de agosto, os convidados chegam para degustar o plov – tradicional prato de arroz pilaf, cebola, …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

Por que a reforma agrária não acontece?

por Cosme Henrique Gomes Miranda
O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

Por que podemos dizer que agro é fome?

por Yamila Goldfarb
O agro não produz comida, produz fome

As doenças do capitalismo e a luta contra o agronegócio

por Allan Rodrigo de Campos Silva
OPINIÃO

Por que Lula? Nem caserna, nem casa-grande

Online | Brasil
por Berenice Bento
AMAZÔNIA OCUPADA #3

Madeira da Amazônia: normas avançam, mas só 10% da extração é regular

Online | Brasil
por Felipe Betim
CHILE – LIÇÕES DE UMA DERROTA

Jogar o jogo: nove parágrafos para uma nova força transformadora

por Jorge Arrate
O RETUMBANTE TRIUNFO DO REJEITO NO PROJETO CONSTITUCIONAL

No Chile, o futuro que nos escapou

por Álvaro Ramis
QUAL É O PLANO?

Programa de Bolsonaro quase assume a responsabilidade pela tragédia na educação

por Antonio Carlos Souza de Carvalho