Skip to content
6 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
ANTONIO
28 de outubro de 2023 19:40

Ouvi parte de uma entrevista do líder do Hamas a Bob Fernandes. É preciso ouvir a versão palestina sobre o conflito.

Daniel
29 de outubro de 2023 07:29

Diante da pressa dos que escolhem os lados e chamam aos demais a irem juntos, especialmente ao que nunca vai de primeira hora, convém lembrarmos daqua sentença: “É urgente ter calma”.

Marcelo j. lucas
29 de outubro de 2023 15:00

Hamas é um grupo de assassinos terroristas. Um palestino comum não é hamas, assim como um assassino francês não representa todos os franceses. Quando li o artigo esperava que a filosofia mostrasse um visão mais profunda, inteligente, do terror, da autodefesa. E não jogasse no mesmo saco tanto o terrorismo como as medidas de defesa.

.

Simão
29 de outubro de 2023 19:13

Precisamos mudar o conceito tradicional que visa em uma verdade manipulada que não dá possibilidade ao homem de encontrar caminho de abertura existencial!

Como filósofo aconselho a mergulharmos no de pensamento heideggeriano !

Adriana Leal
30 de outubro de 2023 06:13

O texto apresenta uma boa retórica, porém necessita de melhor revisão bibliográfica porque contém alguns equívocos históricos antigos e recentes, parece ter escrito no calor de grande emoção e sem considerar elementos importantes que não necessitam de Filósofos para explicar. Talvez uma equipe multidisciplinar para estudar e explicar o fenômeno de uma guerra orquestrada.

Alícia
30 de outubro de 2023 15:52

De certeza que se pode dizer que o Camus era argelino? Ele, de familia de origem espanhola naturalizada francesa, instalada na Argel colonial, que sempre apoio uma Argélia francesa e não independente…

COPYLEFT © LE MONDE DIPLOMATIQUE

Desenvolvido por: Prima Estúdio

AcessarAssine