No Equador, o banqueiro, o iogue e a esperança - Le Monde Diplomatique

UMA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DECISIVA PARA A ESQUERDA

No Equador, o banqueiro, o iogue e a esperança

Edição 163 | Equador
por Guillaume Long
1 de fevereiro de 2021
compartilhar
visualização

Em 7 de fevereiro acontece o primeiro turno das eleições presidenciais equatorianas. O chefe de Estado em fim de mandato, Lenín Moreno, fez de tudo para destruir a herança da esquerda, da qual, no entanto, é oriundo. A crise de seu governo constitui um revés para os conservadores e intelectuais desnorteados que ele logrou seduzir. A esperança voltará ao país?

A última campanha presidencial equatoriana foi marcada por um projeto: a continuidade do mandato de Rafael Correa, prometida por Lenín Moreno – antes de trair, um por um, seus compromissos.1 Quatro anos depois, todos os candidatos ao cargo supremo são unânimes num ponto: é preciso romper com o atual presidente, que não vai se candidatar. …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

Guilhotina

Guilhotina #171 - André Flores Penha Valle e Pedro Felipe Narciso

Reforma urbana e direito à cidade

Propostas para a construção de uma agenda para a habitação social

por Vários autores
AMBIENTALISTAS E DEFENSORES DE DIREITOS HUMANOS

A face do desaparecimento político na democracia

Online | Brasil
por Simone Rodrigues Pinto e Teresa L. C. Soares
ANÁLISE JURÍDICA

A PEC do "equilíbrio entre os poderes" e a decadência da democracia

por Vinicius Marinho Minhoto

O Estado, as caravelas e a re-existência Kaiowá e Guarani

Online | Brasil
por Kuna Aranduhá Kaiowá [Jaqueline Gonçalves Porto] e Danielle Tega
PAULA REGO (1935-2022)

B. a vomitar a pátria

Online | Brasil
por Gilberto Carvalho de Oliveira
Meio Ambiente

2022 e o jubileu das grandes conferências ambientais

Online | Brasil
por Leandro Dias de Oliveira
Resenha

Delivery Fight! A luta contra os patrões sem rosto

por João Lorandi Demarchi