O que a epidemia mudou foram as pessoas

WUHAN, DOIS ANOS DEPOIS

O que a epidemia mudou foram as pessoas

por Fang Fang
1 de agosto de 2022
compartilhar
visualização

Dois anos após o início da pandemia de Covid-19, o que acontece em Wuhan, a primeira cidade do mundo a ser confinada? Como vivem seus 9 milhões de habitantes – entre os quais a escritora Fang Fang, que mantinha então um diário? Anteriormente celebrada na China, a autora, que se tornou persona non grata em seu próprio país, dá seu testemunho

Em 23 de janeiro de 2020, as autoridades anunciaram que Wuhan seria colocada em quarentena, em razão de uma “epidemia de pneumonia causada pelo coronavírus”. Residindo nessa megalópole do centro da China, eu estava trancada, como outros milhões de pessoas. Muito rapidamente, o medo e a inquietação se apoderaram de nós. A sombra da morte …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

Guilhotina especial

Barcarena e os impactos socioambientais da mineração

GUILHOTINA

Guilhotina #178 - Josué Medeiros

Direito à Educação

“A sociedade quer ver meninos na educação – meninas, em casa"

por Andressa Pellanda
“SÓ O INIMIGO NÃO TRAI NUNCA”

Bolsonaro, o autossabotador

Online | Brasil
por Rômulo Monteiro Garzillo
DIREITO À CIDADE

Metrópoles pós-pandemia exigem novas políticas públicas

por Gilberto Corso Pereira e Claudia Monteiro Fernandes
EXTREMA DIREITA MUNDIAL

Bolsonarismo e o terrorismo estocástico

Online | Brasil
por Rudá Ricci e Luís Carlos Petry
COMPLEXO DO ALEMÃO

As ineficiências da democracia e das operações policiais nas favelas

Online | Brasil
por Mirna Wabi-Sabi
Opinião

O que esperar da progressão de regime sem as “saidinhas”?

Online | Brasil
por Maria Carolina de Moraes Ferreira e João Gilberto Silva de Abreu