Nos Estados Unidos, as teorias da conspiração dos progressistas

VIRTUDES POLÍTICAS E ECONÔMICAS DA HISTERIA ANTI-TRUMP

Nos Estados Unidos, as teorias da conspiração dos progressistas

por Thomas Frank
2 de agosto de 2021
compartilhar
visualização

O fim da presidência de Donald Trump não baniu os excessos que a acompanharam. Seus adversários continuam a apresentar o ex-incorporador imobiliário como um perigo vital que exige mobilização constante. E isso a ponto de a analogia com Adolf Hitler ter se tornado corrente até entre os que sabem seu significado. Esses exageros têm um objetivo. Qual?

Avaliar até que ponto Donald Trump foi um mau presidente é o passo inicial para uma apreciação séria do dilúvio de discursos delirantes que, nos Estados Unidos, submerge o debate público há cinco anos. Segundo todas as evidências, o bilionário de Nova York foi um dirigente execrável: egocêntrico, eivado de preconceitos, incapaz de empatia, vaidoso, …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

RESENHAS

miscelânea

Edição 187 | Mundo
AMÉRICA LATINA PROGRESSISTA, UNIDA EM APOIO AO FUNDADOR DO WIKILEAKS

Onde Assange tem amigos

Edição 187 | América Latina
por Meriem Laribi
CINEMA DE IMPACTO

A serviço de boas causas

Edição 187 | Europa
por Pascal Corazza
ALEMANHA ORIENTAL

Uma mina de arte em uma mina de urânio

Edição 187 | Alemanha
por Jens Malling
ROBÔS POR TRÁS DAS CÂMERAS

Os bastidores da vigilância automatizada

Edição 187 | Mundo
por Thomas Jusquiame
O DISCRETO NÃO ALINHAMENTO DO VATICANO

O papa contra as cruzadas ocidentais

Edição 187 | Vaticano
por Timothée de Rauglaudre
ACENTUADA INCLINAÇÃO PARA A EXTREMA DIREITA

Israel, o golpe de Estado identitário

Edição 187 | Israel
por Charles Enderlin
CONFRONTOS ENTRE HINDUS E MUÇULMANOS NO REINO UNIDO

Em Leicester, a sombra de Narendra Modi

Edição 187 | Inglaterra
por Lou-Eve Popper