Um século de socialismo a América Latina

“Muito pitorescos, sob ponchos encardidos, sempre armados, os fuzis sob o braço mesmo durante as refeições, os cartuchos à mão e prontos a atirar, os insurrectos [sic] não recuam diante de missão heroica alguma e, quando necessário, explodem sem hesitar vias férreas e trens, com dinamite.” Quem poderia imaginar, lendo essa descrição feita em 1911 …

por em

O riso de Pancho Villa

Pancho Villa fez sua entrada em Camargo numa manhã de primavera, com a cabeça cor de cobre oxidado coberta por um grande sombreiro bordado a ouro; não um objeto de luxo, mas um instrumento de poder, símbolo de combate, um chapéu sujo de poeira e sangue, assim como suas grandes mãos calejadas e seus estribos …

por em

Espanha, quando os escritores se engajavam

(Guernica, 1937 – Pablo Picasso 1881 – 1973. Óleo sobre tela, 349,3 X 776,6 cm. Madrid, Museo Nacional Reina Sofia) Por muitas vezes foi dito que a Guerra Civil Espanhola1tinha despertado a consciência adormecida de uma Europa indecisa. A consciência estava tão adormecida? A Europa estava indecisa a esse ponto? O Velho Mundo, em meados …

por em

O nasserismo na história do Egito

(Presidente Gamal Abdul Nasser do Egito, com Fidel Castro de Cuba, no Harlem – Nova York, durante Assembléia Geral da ONU em 1960) Duas datas marcam a crise do renascimento egípcio: 1840 e 1967. Em 1840, as potências da Europa, coligadas contra o ressurgimento do Oriente islâmico em torno do Estado de Méhémet Ali (1805-1847), …

por em

Nada disso impedes, Nicolas….

Em Une lente impatience (Uma lenta impaciência), o filósofo Daniel Bensaïd escreve: “Certamente, tivemos mais noites infelizes que manhãs triunfantes. E, graças à paciência, ganhamos o direito precioso de recomeçar”.1 Mas quando uma situação se torna revolucionária de fato? Vladimir Ilitch Ulianov, dito Lenin, refletiria sobre essa questão após as revoluções de fevereiro e outubro …

por em

Islamitas e zapatistas, a revanche dos marginais

(Marcha de manifestantes zapatistas no México, em 1994) À primeira vista, a rebelião zapatista no México e a revolta islamita egípcia de Djamaa Islamiya podem parecer bem diferentes. A primeira, depois de um começo sangrento, se metamorfoseou parcialmente em “happening” internacional da esquerda, enquanto a outra se desintegrou, frente à força do campo oposto, aos …

por em

Mother Jones, mãe do sindicalismo norte-americano

(Mother Jones / 1837 – 1930) “A torrente de aplausos eclodiu e se transformou em tumulto quando uma pequena mulher avançou em direção à tribuna. Com o rosto marcado pela idade, poderia ser a avó de qualquer um; porém, tratava-se da avó de centenas de milhares de mineradores… Ao escutá-la falar, compreende-se sua influência sobre …

por em

Elogio das revoluções

(Cairo, Egito, 2011 – Dois jovens passam em frente de camiseta com a inscrição "Revolution Youth – I love Masr – 25th of january" – Revolução Jovem – Eu amo o Egito – 25 de janeiro") Duzentos e vinte e dois anos após 1789, o corpo da Revolução ainda se mexe. François Mitterrand, no entanto, …

por em

A tragédia da emancipação feminina

  Vou começar com uma afirmação: deixando de lado todas as teorias políticas e econômicas, as distinções de classe e de raça, as fronteiras artificialmente traçadas entre os direitos das mulheres e os dos homens, afirmo que há um ponto no qual essas diferenças podem se encontrar e se fundir em um todo perfeito. A …

por em

O 4 de agosto de 1789, a abdicação dos riscos

(Cena do filme Les Miserables (1933) do diretor Raymond Bernard) Em 1902, Leninescreveuo livro Que fazer?. Neleconsiderou quenão pode haver grande transformaçãosocial semorganização “principalmentede homenscuja profissãoé a atividaderevolucionária”,isto é, agitadores, organizadores e especialistas em propaganda.Os bolcheviques rapidamenteadotaram esse modelo, abrindoum caminho a serseguido pormuitos outros, incluindoaqueles de diferentesopções ideológicas.O papel dessesmilitantes aguerridos–um JanValtin, umMax Hölz …

por em

Homossexuais e subversivos

(Membros da comunidade gay farncesa em 1979 durante convenção sobre Direitos dos Homossexuais, em Paris) Na noite de 27 de junho de 1969, policiais invadiram o Stonewall Inn, um bar gay de Nova York frequentado por travestis afro-americanos e porto-riquenhos. Correria, tumulto, prisões: perde-se o controle. Àquela sucederam três noites de rebelião que radicalizaram o …

por em

A volta das revoluções

As revoluções estão de volta. Elas ocorrem quando menos se espera e muitas vezes surpreendem por seus protagonistas se constituírem como novos atores políticos. São processos que começam em razão de alguma violência, arbitrariedade ou discriminação, uma faísca num contexto de opressão, e não se sabe como terminam ou de que propostas de transformações são …

por em

Os Panteras Negras na conquista de Oakland

(Chicago, 1969 – Fred Hampton, dos Panteras Negras, acima à esquerda). Cofundador do Black Panther Party (BPP) em 1966, Huey Newton tratou imediatamente de colocar em prática uma ideia de Malcolm X: armar os negros. Os militantes do partido adotavam como uniforme a jaqueta e a boina preta, e vagavam pelas ruas de Oakland e …

por em

As mulheres indígenas defendem suas águas

(Chiapas, México, em 2000 – Grupo de mulheres e crianças indígenas do México participam de manifestação em apoio ao Exército Zapatista de Libertação Nacional) Já era esperado: o exército e a polícia federal tomaram posse, no dia 8 de fevereiro de 2005, da usina de saneamento situada na Villa de Allende, 130 quilômetros ao Noroeste …

por em

Oliver Cromwell, o mal-amado

Na França, conhecemos Oliver Cromwell na escola. Porém, mais frequentemente durante uma aula de literatura francesa, e não, como se poderia esperar, em uma de história, é que se tem toda a dimensão do personagem. Vitor Hugo não dedicou, em 1827, uma de suas mais famosas peças de teatro ao revolucionário inglês do século XVII? …

por em

Retrato do insurgente com doença mental

Poucos dias após a abdicação do rei Luiz Felipe e a proclamação da 2ª República Francesa, os membros da Sociéte Médico-Psychologique organizaram em 6 de março de 1848 um debate a respeito “da influência das comoções políticas e sociais sobre o desenvolvimento das doenças mentais”. Seria a política “a causa principal da alienação mental” ou …

por em

O que os russos pensam de 1917

("Abaixo o capital! Vida longa à ditadura do proletariado" celebra poster do 3° aniversário da Revolução de Outubro) Durante mais de setenta anos, a Grande Revolução de Outubro (nome oficial, inclusive em letras maiúsculas) foi, para os soviéticos, o principal evento não apenas da história de seu país, mas do mundo, e não unicamente do …

por em

Che Guevara contra o modelo soviético

(Moscou 1961 – O Premier soviético Nikita Khushchev ao lado de Che Guevara) Ernesto Che Guevara foi abandonando, dia após dia, suas ilusões iniciais sobre a ex-URSS e o marxismo de tipo soviético. Em carta escrita em 1965 ao amigo Armando Hart, então ministro cubano da Cultura, ele critica severamente o “continuísmo ideológico” que se …

por em

O sonho assassinado de Thomas Sankara

(Ouagadougou, Burkina Faso, 1986 – Thomas Sankara durante visita oficial do Presidente francÊs , François Mitterrand) “Nossa revolução só terá valor se, olhando para trás, para os lados e diante de nós, pudermos dizer que os burquinenses são, graças a ela, um pouco mais felizes. Porque eles têm água boa para beber, alimentação suficiente, uma …

por em

As contradições da Revolução Boliviana

Em junho de 2011, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial elogiavam “a sólida gestão macroeconômica” do governo boliviano. Alguns meses antes, nas ruas de La Paz, ressoavam gritos de manifestantes que denunciavam a “volta ao neoliberalismo” sob a égide do presidente Evo Morales, exigindo reposição salarial. Seria esse o fim das “mudanças …

por em