O golpe permanente - Le Monde Diplomatique

MEMÓRIA / PARAGUAI

O golpe permanente

Edição - 31 | Paraguai
por François Musseau
3 de fevereiro de 2010
compartilhar
visualização

Só se passaram 20 anos desde a queda de Stroessner. Mas quando se anda por Assunção, parece que a ditadura nunca existiu. Com exceção de um modesto museu, não há nenhuma lembrança dos detidos e torturados. Os políticos, dos quais um bom número é oriundo do “antigo regime”, se calam, assim como a mídia

No centro de Assunção, a capital do Paraguai, no número 710 da rua Chile, entre dois altos prédios administrativos, está uma pequena casa colonial térrea com grades nas janelas. No muro de entrada, uma pequena placa dourada: “Museo de la memoria” (Museu da memória). No interior, incontáveis fotos ilustram os anos de chumbo da ditadura …

Conteúdo apenas para Assinantes



Artigos Relacionados

Qual é o plano?

A guerra às drogas precisa parar. Os presidenciáveis estão preparados para essa conversa?

por Juliana Borges
O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

Cozinhas Populares apontam caminhos para a soberania alimentar

por Campanha Periferia Viva
AUDIOVISUAL

Kleber Mendonça Filho: “O que é a cultura no governo Bolsonaro? Não é”

Online | Brasil
por Carolina Azevedo
DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA

Qual o futuro do bolsonarismo?

Online | Brasil
por Vários autores
O AGRO NÃO PRODUZ COMIDA, PRODUZ FOME

A história que o agro não conta: violência, fome e devastação

por Mariane Martins
DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA

Estratégias discursivas do candidato Bolsonaro

Online | Brasil
por Vários autores
ELEIÇÕES PARA O SENADO

O sprint de Damares Alves

Online | Brasil
por Marina Basso Lacerda

Juventudes com sonhos atacados vai às urnas

Online | Brasil
por Lucas Louback Silva