Periferias de São Paulo: cotidianos, conflitos e potências

Periferias SP
Este especial, feito em parceria com a Fundação Tide Setubal, tem como base a pesquisa “Periferias de São Paulo: Heterogeneidade e Novas Formas de Vida Coletiva”, coordenada pela antropóloga Teresa Pires do Rio Caldeira e realizada por Artur Santoro, Danielle Regina de Oliveira, Katia Ramalho Gomes, Luiz Paulo Ferreira Santiago, Mayara Amaral dos Santos e Renata Adriana de Sousa. A pesquisa analisa as dinâmicas e transformações em curso nas periferias da cidade e contou com o apoio da Fundação Tide Setubal, Cepesp/FGV, Universidade de Berkeley, FAPESP e NEV-USP. Foto: Allan Cunha

21 de setembro 2020

Periferias de São Paulo #03 – Luiz Paulo Ferreira Santiago e Artur Santoro

No terceiro e último episódio da série especial do Guilhotina, feita em parceria com a Fundação Tide Setubal, Bianca Pyl e Luís Brasilino entrev...

A potencialidade transgressora da estética funkeira

Para além dos “perturbadores” picos de decibéis, qual a potencialidade transgressora presente na estética e no circuito funkeiro? Que elementos...

por Luiz Paulo Ferreira Santiago

A produção do espaço urbano-periférico: barracos, ocupações e puxadinhos

A vida da população trabalhadora é marcada por estratégias de sobrevivência, principalmente, no âmbito da moradia. A fim de apreender os meios encontrados pela população para se abrigar, os processos de transformação no padrão de autoconstrução, bem como a reconfiguração do espaço urbano nas periferias da cidade de São Paulo, especificamente no extremo leste paulistano, em que tal apreensão se objetivou pela pesquisa “Periferi...

por Renata Adriana de Sousa

Periferias de São Paulo #02 – Mayara Amaral e Renata Adriana de Sousa

Série especial do Guilhotina, feita em parceria com a Fundação Tide Setubal, reúne as autoras e autores da pesquisa “Periferias de São Paulo: h...

Trânsitos educacionais na Brasilândia, Zona Norte de São Paulo

“Então, [...] quando a gente está lá dentro [da universidade], a gente sente um baque muito grande do que são essas diferenças sociais. E é mu...

por Mayara Amaral

Uma geração emergente de cientistas sociais e produtores culturais

As periferias de São Paulo têm passado por processos de transformação intensa, sobretudo a partir dos anos 1990. Esses processos mudaram sua paisa...

por Teresa Caldeira

Podcast Periferias de São Paulo #01 – Kátia Ramalho Gomes e Teresa Caldeira

As periferias de São Paulo têm passado por processos de transformação intensa, sobretudo a partir dos anos 1990. Esta série especial de três epi...

Ser periférico: trajetórias materiais, perspectivas simbólicas

Sujeitos que promovem iniciativas culturais e de comunicação nas periferias como forma de fazer política vêm discutindo o que é ser periférico. ...

por Katia Ramalho Gomes

Especiais relacionados

O agro não produz comida, produz fome

Este especial, uma parceria Le Monde Diplomatique Brasil e Radar Saúde Favela (Fiocruz/RJ), coloca no centro de suas reflexões as correlações entre o agrocapitalismo...

Qual é o plano? Eleições 2022

O mês de outubro revelará as escolhas do povo brasileiro para a composição dos governos dos estados e do país. Isso se dará em um dos momentos sociais e políticos ...

32 anos da chacina de Acari

Em 26 de julho de 1990, há exatos 32 anos, ocorreu a “Chacina de Acari”, quando onze jovens da comunidade de mesmo nome, desapareceram em Magé, na Baixada Fluminens...

Ocupação da Amazônia pelo mercado

Nesta série especial vamos debater sobre como a ocupação da Amazônia por grandes empreendimentos - como mineradoras, ferrovias, portos e outros - tem resultado em gra...