Julho 2011

Edição 48

R$14,90Comprar

EDITORIAL

Ventos de mudanças

Silvio Caccia Bava


VIOLÊNCIA URBANA

A conivência entre o crime e o poder

Com a autoridade que o Estado lhes confere, agentes públicos acionam dispositivos extralegais que oscilam entre a transgressão, os acertos negociados e as práticas de extorsão. No coração da economia urbana, são práticas que engendram uma expansiva zona cinzenta que torna incertas as diferenças entre o legal e o ilegalVera da Silva Telles


VIOLÊNCIA URBANA

Os rearranjos de poder no Rio de Janeiro

A “Pacificação”, já atinge cerca de 20 importantes áreas da capital fluminense e mantém a lógica de operar por territórios. Uma atuação herdada justamente dos atores que sempre agiram na ilegalidade durante a história do RJ. Porém, p/ terem sucesso, as UPPs precisam romper com esse sistema e integrar as áreas ocupadasMichel Misse


CULTURA NAS GRANDES CIDADES

Globalização e periferia

Uma das grandes riquezas das metrópoles se apresenta na periferia, com suas expressões culturais comunitárias. Apesar de serem estigmatizadas pela mídia que constrói estereótipos desse mundo, esse imaginário está mudando. Já há estudos que apontam p/ uma “estética da periferia”, c/ interações com a chamada grande arteValmir de Souza


DOSSIÊ DEMOGRAFIA

Mitos da população mundial

Epidemias, guerras, caos político, hábitos culturais… muitos fatores orientam a demografia de um país. Porém, em todas as partes, uma das principais características do século XXI será o envelhecimento da população, que pode ser estimado pelo aumento da proporção de idosos: 5,2% em 1950, 7,6% em 2010 e 16,2% em 2050Gérard-François Dumont


DOSSIÊ DEMOGRAFIA

Um planeta muito populoso?

Há muito tempo, líderes políticos têm discutido a evolução da sua população, confundindo número e potência. Atualmente, se soma a questão do envelhecimento, enquanto ressurge o milenar mito da superpopulação, levantado ainda por Platão e Aristóteles, o que revela que; é mais uma questão de cultura que de númerosGeorge Minois


DOSSIÊ DEMOGRAFIA

A China, velha antes de ser rica

Se o peso da sua população – principalmente daquela com idade p/ trabalhar – constituiu um aspecto chave para o crescimento chinês, sua redução relativa e a elevação do número de idosos preocupam. No momento, cerca de 70% estão em idade ativa, contra 56% Japão e 66% Brasil. Esse trunfo tende a desaparecer em 2050Isabelle Attané


DOSSIÊ DEMOGRAFIA

Os jovens do mundo árabe

Ao contrário de certas teses, o peso da juventude não se traduziu em uma onda de islamismo. A instrução generalizada conduziu ao despertar das consciências, talvez até mesmo a certo desencantamento do mundo e à secularização da sociedade. Os universitários desempregados foram os primeiros a se revoltarYoussef Courbage


ALTERNATIVAS

Renda básica na Namíbia

A Renda Básica de Cidadania é suficiente para satisfazer as necessidades essenciais de cada pessoa, e será paga a todos os habitantes de uma comunidade, município, estado, país. O valor será igual para todos. Obviamente, os que têm mais contribuirão para que eles próprios e todos os demais venham a receberEduardo Matarazzo Suplicy


ESTADOS UNIDOS

Camareiras nos palácios nova-iorquinos

Clientes de prestígio, trabalhadores de palácios: nos hotéis de luxo, 2 mundos que se chocam vieram à tona após a prisão do ex-diretor do FMI. Meses de imersão em uma pesquisa etnográfica permitiram descobrir os segredos dessas relações domésticas dentro das quais, apesar das desigualdades, cada um faz seu papelRachid Khechana


CRISE DA EUROPA

“Não se envergonhe por querer a Lua”

A crise da dívida, que está varrendo alguns países europeus, toma um contorno inédito: nascida da escolha dos Estados de emprestar dinheiro p/ salvar os bancos, ela coloca, sem derramamento de sangue, os governos locais sob a tutela de instituições “isentas” do sufrágio universal, como a Comissão Europeia e o FMISerge Halimi


CRISE NA EUROPA

Espanha, novidade sob o sol

“Não é uma crise, é uma farsa!”, gritavam os “indignados” madrilenses. Após o fim do acampamento da Puerta del Sol, o movimento continua. Quaisquer que sejam os resultados, as semanas que acabam de passar são testemunhas de um despertar p/ a política de numerosos participantes: “Nós estávamos dormindo, agora acordamosRaúl Guillén


CRISE NA EUROPA

Nas cidades, o movimento da juventude

A “urbanização” dos problemas político-econômicos levantados pelo movimento espanhol confere a este uma dimensão concreta que pode ser apropriada por todos. Ela sugere, simultaneamente, uma constatação política simples: a mera presença coletiva pacífica, mas prolongada, em lugar público soa como um ato de resistênciaMax Weisbrot


CRISE NA EUROPA

Um país deve pagar sua dívida?

Para as Nações Unidas, “um Estado não poderia fechar suas escolas, suas universidades e seus tribunais e negligenciar seus serviços públicos ao ponto de expor sua população à desordem e à anarquia, simplesmente para dispor dos fundos necessários para cumprir com suas obrigações em relação a seus credores estrangeiros”Damien Millet, Eric Toussaint


EGITO

Os obstáculos da revolução

Se, por um lado, a queda do presidente Hosni Mubarak marcou uma primeira etapa do processo de transformações do Egito, por outro, a revolução ainda está no início. Em todos os lugares, exprime-se a aspiração de liberdade e de uma mudança a partir da qual os pobres não seriam mais deixados à sua própria sorteAlain Gresh


IRÃ

Mahmoud Ahmadinejad contra os clérigos iranianos

Os ataques contra Ahmadinejad e seus próximos têm sido brutais: Mashai foi acusado de feitiçaria e “espiritualismo”. Mais de vinte assistentes e conselheiros da Presidência foram presos sob a acusação de bruxaria. Porém o confronto não fica apenas no terreno religioso, o Parlamento solicitou a redução de ministériosFahran Jahanpour


SAÚDE E MEIO AMBIENTE

Um país infestado por agrotóxicos

O Brasil é hoje o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, como consequência de uma política que vem sendo construída desde meados da década de 1970 e que se intensifica pelo modelo agrícola monocultor extensivo e concentrador de terrasLia Giraldo


MERENDA ESCOLAR

Agricultura familiar fornece comida saudável a escolas

Lei garante que pelo menos 30% dos recursos repassados pelo FNdE sejam usados na compra de produtos da agricultura familiar. Grande mérito é reunir três campos estratégicos quando se fala de desenvolvimento social sustentável: educação, segurança alimentar e nutricional e inclusão produtiva dos pequenos agricultoresMarília Leão|Juliana Rochet|Ana Claudia Santos|Vivian Braga


IMPRENSA

Quando a mídia noticia o irreal

A polêmica sobre o livro “Por uma vida melhor” merece análise e reflexão sobre o fazer jornalístico. Não se trata de um caso isolado, mas de um fenômeno revelador dos procedimentos adotados pela produção cotidiana do jornalismo, entre eles a descontextualizaçãoFernanda Campagnucci