“A Europa comete os mesmos erros que nós”

Nós, latino-americanos, somos especialistas em crises. Não porque sejamos mais inteligentes que os outros, mas porque já passamos por todas elas. E as administramos terrivelmente mal, pois tínhamos apenas uma prioridade: defender os interesses do capital, nem que fosse para mergulhar a região em uma longa crise da dívida. Hoje, nós observamos com preocupação a …

por em

Guerrilha legislativa contra o direito ao aborto nos Estados Unidos

Todos os dias, com cartazes e palavras de ordem, um punhado de militantes “pró-vida” repreendem as mulheres que entram ou saem da clínica Jackson Women Health Organization, o único estabelecimento que realiza abortos no estado do Mississippi. A perseguição chegou a tal ponto que, em janeiro de 2013, a diretora Diane Derzis colocou em prática …

por em

O mundo que queremos pós-2015

O período entre 2013 e 2015 tem importância central para o futuro das Nações Unidas, de outras organizações multilaterais, de governos e de entidades da sociedade civil que trabalham com a agenda de desenvolvimento humano sustentável, nos três pilares centrais tratados pela ONU: econômico, social e ambiental. Sua 68a Assembleia, realizada em Nova York, em …

por em

Xenofobia em nome do Estado de bem-estar social

Enquanto as soluções para tirar a União Europeia da crise econômica despertam ásperos debates, há um assunto que é consenso entre os líderes políticos do Velho Continente: a luta contra aqueles que estariam abusando dos sistemas de proteção social. Os imigrantes da África e do Magrebe, e mais recentemente os ciganos, são o foco principal …

por em

A revolução conservadora

(Sindicalistas protestam contra a aprovação da lei que cria a Aliança Público-Privada no Paraguai) Horacio Cartes, presidente da República do Paraguai, ao cumprir seus primeiros cem dias de governo, conta com uma grande legitimidade sustentada, primeiramente, pela clara vitória nas eleições gerais e, em segundo lugar, por uma boa estratégia político-comunicacional. Em novembro, meios de …

por em

A derrota do grupo Clarín

Quatro anos e três semanas após o Congresso argentino sancionar, por ampla maioria, a Lei n. 26.522, o Supremo Tribunal Federal proferiu sentença, em 29 de outubro, declarando a constitucionalidade plena do instrumento jurídico que regula os serviços de comunicação audiovisual no país. A decisão veio um dia antes de o país comemorar os trinta …

por em

As “crianças mimadas” contra os falsos profetas

Improvável canção aquela entoada pelos pilares da literatura egípcia contemporânea em homenagem ao general Abdel Fatah Sissi, comandante do golpe que derrubou em 3 de julho de 2013 o presidente Mohamed Morsi. Enquanto o país vê o fantasma de um regime militar ganhar cada vez mais consistência, seus intelectuais mais célebres – os escritores Sonallah …

por em

Surge um novo inimigo interno

O ano de 2013 vai ficar marcado pelas manifestações iniciadas em junho e que tomaram as ruas de várias capitais brasileiras. Com o devido distanciamento histórico, seu significado e consequências ainda serão objeto de muitos estudos e análises. Para perplexidade de muitos, as maiores mobilizações deste ano não foram planejadas por nenhum partido ou sindicato. …

por em

A reinvenção da política

Durante a redação da Constituinte norte-americana de 1787, James Madison, um de seus principais elaboradores e, posteriormente, presidente dos Estados Unidos, defendia a democracia junto a seus pares porque ela era a melhor maneira de defender os ricos e suas propriedades da pressão redistributiva dos pobres. O pensamento liberal que inspirava James Madison considerava que …

por em

A caçada metódica aos dados do internauta revoluciona a publicidade

“Uma Guinness, John?”, “Estressado, John Anderton? Precisando de umas férias?”. Interpretado por Tom Cruise, o herói de Minority Report não consegue dar um passo sem ser assediado por mensagens publicitárias personalizadas brilhando em telas à sua frente. A ação do filme se passa em 2054. Seu diretor, Steven Spielberg, não deve ter imaginado, durante as …

por em

A representação política no Brasil e o despotismo indireto

“Despotismo indireto”: valemo-nos de uma expressão batizada pelo Marquês de Condorcet para discutir as possibilidades de degradação do governo representativo. Ela foi resgatada pela cientista política italiana Nadia Urbinati, que, em conhecido livro sobre “os princípios e a genealogia” das democracias contemporâneas, foi buscar seus fundamentos normativos nos pensadores revolucionários do último quartel do século …

por em

Um governo de juízes?

Habituado a golpes militares de Estado, o Paquistão viu um Parlamento democraticamente eleito chegar ao término do mandato e ser substituído por outro este ano: algo inédito em sua história. No entanto, o retorno ao estado de direito tinha se construído anteriormente não tanto pelos partidos políticos, mas pelos juristas, que haviam levado o general …

por em

Clientelismo político

A figura da emenda parlamentar do Orçamento da União é recente como prática congressual. Historicamente, os parlamentares encaminhavam ou buscavam influenciar obras e serviços nos ministérios e junto ao governo. Constituía-se num clientelismo restrito, uma influência exercida para “atender às reivindicações” regionais e locais, mas já possuía o sentido clássico do deputado ou do senador …

por em

Terrorismo somali, instabilidade queniana

(Civis escapam de área do Estgate Shopping Center em Nairóbi após atentado em 21 de setembro) Sábado, 21 de setembro de 2013. Uma pequena unidade agindo em nome do Al-Shabab – abreviação que designa o movimento islâmico somali Harakat al-Shabab al-Mujahideen – entra no shopping centerWestgate, em Nairóbi, no Quênia, e abre fogo contra a …

por em

Excelente notícia no Irã

Um acordo que mobiliza contra si Benjamin Netanyahu, os ultraconservadores iranianos, o lobbypró-Israel que dita sua lei no Congresso norte-americano e a Arábia Saudita pode ser ruim? E Israel – um Estado que não assinou o Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP), que possui a bomba e violou mais resoluções das Nações Unidas do que …

por em

Fracasso da União Europeia na Palestina

Vinte anos depois dos acordos de Oslo, a União Europeia acaba de vencer uma primeira etapa para tornar plausível sua posição oficial em favor de um Estado palestino “independente, democrático, unificado e viável”. Uma diretiva publicada em julho de 2013 torna efetivamente inabilitada a receber financiamentos europeus, a partir de 2014, qualquer instituição israelense – …

por em

Conflitos entre poderes e visões de democracia no Brasil

“A presidente quis jogar a crise no colo do Congresso.” A recente irritação do presidente do Senado, Renan Calheiros, contra Dilma Rousseff sintetiza as tensões que vêm marcando a vida política brasileira pós-manifestações de junho. Motivado pela reação da chefe do Executivo à pressão das ruas, o episódio pode ajudar a compreender a preocupante insatisfação …

por em

A Rússia voltou

(Os presidentes Barack Obama e Vladimir Putin durante encontro do G8, em Lough Erne, Irlanda) Nos últimos meses, o presidente russo Vladimir Putin teve dois grandes sucessos na cena internacional. Em agosto, ofereceu asilo ao técnico em informática norte-americano Edward Snowden, autor de vazamentos retumbantes dos sistemas de vigilância digitais da Agência Nacional de Segurança …

por em

Ação parlamentar ou para lamentar?

É costumeiro dizer que a existência do Parlamento chancela o caráter democrático do regime político. Nossa história, como a de muitos outros países, não confirma isso. No Império, a partir de 1822, a Assembleia Geral reunia os “representantes do povo”. Mas os eleitos, a exemplo dos que chegavam às câmaras municipais, desde a Colônia, eram …

por em

Riscos públicos, retornos privados

Os inegáveis gargalos na infraestrutura impõem fortes restrições a um novo salto do desenvolvimento socioeconômico do país, reduzem a possibilidade de o país retomar taxas mais vigorosas de crescimento do PIB e impactam a qualidade de vida da população. De acordo com estudos do Banco Mundial,1 seriam necessários, para acelerar o desenvolvimento do país e …

por em

A democracia racionada

Depois das jornadas de junho de 2013, a crise dos partidos voltou ao debate público. A presidente Dilma Rousseff despencou nas pesquisas e, com ela, todos os seus concorrentes tradicionais. Mais tarde, ela voltou a subir. Os protestos continuaram, mas diluídos. Todavia, Dilma não recuperou a totalidade das intenções de voto que tinha antes de …

por em

Nas Filipinas, culpados muito convenientes

(Pôr do sol em devastada área de Tacloban nas Filipinas duas semanas após a passagem do furacão que deixou mais de 5 mil mortos no país) Entre 1950 e 2012, 536 grandes catástrofes1 atingiram as Filipinas, segundo o Emergency Events Database [Banco de dados sobre eventos emergenciais] (Emdat) do Centro de Pesquisa sobre a Epidemiologia …

por em

A longa primavera búlgara

As encostas arborizadas das montanhas Rhodope, no sul da Bulgária, foram desnudadas para dar lugar às periferias soviéticas da aglomeração de Smolyan, com seus cubos de concreto. Na parte alta da cidade, no distrito de Ustovo, homens reviram o esqueleto enferrujado de um carro; algumas crianças roma brincam em meio à poeira. Um velho dá …

por em