O florescente mercado das “desordens psicológicas”

Criada em 2008, em Denver (Colorado), a empresa de exames médicos de imagem CereScan pretende diagnosticar os problemas mentais por meio de imagens do cérebro. Um documentário exibido no canal Public Broadcasting Service (PBS)1 mostra seu funcionamento. Sentado entre os pais, um menino de 11 anos espera, silencioso, o resultado da IRM2 de seu cérebro. …

por em

Terremoto geopolítico no Oriente Médio

(Soldados de Israel patrulham rua de Nablus, na Palestina) “O leão não gosta de intrusos em sua casa. O leão não gosta que seus filhos sejam sequestrados durante a noite. O leão não deixará barato. Eles não devem entrar na casa do leão.” Quem são os “intrusos”? Sem dúvida, os soldados da Força Internacional de …

por em

Quem ganhou a guerra da Líbia?

(“Não vamos admitir”, diz faixa amarela de grupo étnico de Amazigh, durante protesto em Trípoli por mais representação) O Conselho Nacional de Transição (CNT), que exerce o poder central na Líbia, é pouco reconhecido pela população. Não conta com a legitimidade de ter conduzido a derrocada da ditadura nem com o poder das armas, atualmente …

por em

O que mudou para as mulheres

  (As presidentes do Brasil, Dilma Rousseff, e da Argentina, Cristina Kirchner, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto) No dia 9 de março de 2001, o prefeito de Bogotá, Antanas Mockus, inaugurava uma solução incomum para a dominação masculina tradicional na Colômbia: das 19h30 à 1h da manhã, apenas as mulheres eram autorizadas a …

por em

A renda do brasileiro

O IBGE acaba de divulgar os primeiros resultados do Censo 2010. E os dados sobre a renda dos brasileiros contrastam com a imagem, difundida com sucesso, de que o Brasil está se tornando um país desenvolvido, que está erradicando a pobreza. Ainda que nos últimos anos tenha havido uma melhora em quase todos os indicadores …

por em

Em defesa do Conselho Municipal de Habitação de São Paulo

(Prefeito de São Paulo Gilberto Kassab e seu antecessor José Serra: manobras no processo eleitoral) Pouca gente sabe, mas os cidadãos brasileiros podem participar de eleições não obrigatórias em seu município. É o caso de alguns conselhos gestores de políticas públicas em que os representantes populares são eleitos pelo voto direto dos eleitores da cidade, …

por em

Berlusconi, continuação ou fim?

Após mais de oito anos quase ininterruptos no poder, Silvio Berlusconi teve de deixar a presidência do conselho italiano. Mas ele segue carreira política como deputado e continua sendo o líder de um dos dois principais partidos do país, o Popolo della Libertà, fundado há dezoito anos com o nome de Forza Italia. “Volto a …

por em

Da educação mercadoria à certificação vazia

O ensino superior, público e privado, no Brasil passou por grandes transformações nas últimas décadas. Essas mudanças – travestidas de democratização, por favorecerem o acesso – visaram atender a uma proposta de privatização e barateamento da educação. O Ministério da Educação (MEC) alardeia números, sobretudo para organismos internacionais – que obrigam o país a se …

por em

Gregos com a faca no pescoço

Você não sabe o que vai acontecer no dia seguinte, quando acordar.” Não há quem não pronuncie essa frase, em um momento ou outro, pelas ruas de Atenas, da Tessalônica ou de outra cidade grega. Na Grécia, o fantasma do amanhã é vivido como uma prisão, cada um com a certeza de uma existência individual …

por em

É no canavial que a gente vê a cara do diabo

Logo após o nascer do sol no acampamento Tekoha Guaiviry do povo guarani kaiowá, no dia 18 de novembro, um bando armado tomou de assalto a comunidade. Era o início de mais um episódio de violência contra os indígenas na região sul de Mato Grosso do Sul, estado com a segunda maior população originária do …

por em

Euro, a hesitação antes do fim?

  Sabemos por conhecimento empírico que podemos assistir ao Magro jogar uma torta na cara do Gordo (ou vice-versa) inúmeras vezes e recomeçar sem nunca nos cansarmos. Mas… e as reuniões de dirigentes europeus? Por um lamentável erro de avaliação, embora sem dúvida na louvável intenção de combater a morosidade, a União Europeia (à qual …

por em

Juntas civis

A chantagem da falência e o temor do caos levaram dois antigos banqueiros, Lucas Papademos e Mario Monti, ao poder em Atenas e Roma, respectivamente. Não são “técnicos” apolíticos, e sim homens de direita, membros da Comissão Trilateral conhecida por ter denunciado o excesso de democracia nas sociedades ocidentais. Em novembro, a “direção” franco-alemã da …

por em

As lições do desenvolvimento social recente no Brasil

A pobreza declinou sensivelmente nos últimos nove anos. Mais de 28 milhões de brasileiros suplantaram a “linha de pobreza” monetária definida pelo Banco Mundial (US$ 2 por dia). O contingente de pobres caiu de 36% para 20% da população total. A desigualdade social também refluiu: a renda domiciliar per capitados estratos mais pobres cresceu 50%, …

por em

Economia solidária como alternativa

Economia solidária ganhou grande expressão e espaço social nas últimas décadas, dando azo a um vasto campo de experiências e iniciativas de produção e reprodução dos meios de vida estruturados na propriedade coletiva dos meios de produção, na autogestão, na solidariedade e no coletivismo. Esse desenvolvimento recente foi impulsionado pelas crises do capitalismo, vivenciadas de …

por em

Quatro peças para armar um quebra-cabeça

Alinhar a Política de Ciência e Tecnologia (PCT) ao processo de mudança social em curso demanda a montagem de um quebra-cabeça. A primeira peça se refere à adição de “Inovação” ao nome do antigo Ministério de Ciência e Tecnologia, o que ocorreu no início de agosto. Está tão disseminada a noção de que a “saúde” …

por em

As consequências políticas da exceção russa

Após a queda do comunismo, a Rússia deparou com um desafio que nenhum outro Estado do mundo teve de enfrentar. Não somente devia abandonar a visão de si mesma como polo de uma civilização alternativa, com suas esferas de influência e territórios integrados, como também modificar radicalmente os princípios que organizavam o Estado e a …

por em

Demissões voltam a indignar

Antes consideradas fatalidades ligadas à “modernização” da economia, as demissões voltam a indignar. É questionável, porém, o fato de essa denúncia ressurgir em discursos que qualificam os motivos dessa prática somente como “derivados” das finanças. Um exemplo é a versão abstratamente moral de Nicolas Sarkozy, que na ocasião de seu discurso em Toulon, em 25 …

por em

Por uma Constituição baseada nos bens comuns

Como proteger a propriedade coletiva enquanto os governos liquidam os serviços públicos a preço de banana e dilapidam os recursos naturais para, por exemplo, “equilibrar” o orçamento? Forjada no mundo anglo-saxão e desenvolvida em países em que o Estado é pouco centralizado, como a Itália, a noção de “bem comum” propõe superar a antinomia entre …

por em

De Roma a Constantinopla, pensar o império para entender o mundo

(Soldados turcos em trajes otomanos participam de cerimônia em comemoração do aniversário da conquista de Istambul) Por que nos interessar pela noção de império? Não vivemos hoje um mundo de Estados-nação? São eles, por exemplo, que têm seus assentos na ONU, com suas bandeiras, seus selos postais e suas instituições. Mas acontece que, em comparação …

por em