Março 2013

Edição 68

R$ 24,00Comprar

EDITORIAL

A TV e sua opinião

Silvio Caccia Bava


TELEVISÃO

Reality Show: mais real do que se gostaria

Edição 68 | Brasil

Enquanto estudava a exploração no mundo do trabalho, a socióloga Silvia Viana enxergou aquilo que estava pesquisando nos reality shows. O tema virou seu doutorado e foi lançado o livro Rituais de sofrimento, no qual ela revela que a sociedade tem mais semelhanças com o ambiente cruel e brutal dos BBBs do que se imaginaLuís Brasilino


IRAQUE

Dez anos depois, o que aconteceu com o Iraque?

A invasão do Iraque foi responsável pela morte de centenas de milhares de pessoas e pela desestabilização do Estado local. Sob a máscara de uma surpreendente normalidade, as tensões políticas e religiosas persistem em BagdáPeter Harling, Hamid Yasin


EDUCAÇÃO

Programa Universidade para Todos: democratizar ou mercantilizar?

Muitos estudantes se beneficiaram do ProUni. E devem ser apoiados em seu direito à educação superior. O problema é que tal política destrói qualquer projeto democrático de naçãoRoberto Leher


RENÚNCIA DO PAPA

A cruzada esquecida de Ratzinger

Nos comentários sobre a “demissão” do papa Bento XVI, um tom é dominante: ao deixar o trono com “coragem e bravura”, o soberano pontífice se conforma aos critérios da modernidade. No entanto, na América Latina, a lembrança que deixou o ex-cardeal Joseph Ratzinger continuará associada a um momento bem mais antigoMaurice Lemoine


TELEVISÃO

Antenas da sociedade

Um quarto de século após a Constituição que marcou a nova etapa democrática da vida nacional, a organização do sistema de veículos de comunicação brasileiro é mais marcada pelo gigantismo e pela concentração empresarial do que no início da nova etapaGabriel Cohn


TELEVISÃO

Ilusionismo econômico na TV

Se por um lado dois mais dois são sempre quatro, por outro existem vários métodos de manipular a aritmética. O primeiro é o procedimento científicoe o outro método consiste em, a partir de uma ideia preconcebida, organizar os dados de forma a sugerir a confirmação desta pelos “fatos”Jean Gadrey|Mathias Reymond


FRANÇA

Todos à direita

As mobilizações conservadoras contra o casamento para todos respondem como um eco à renúncia do governo francês à maioria dos seus compromissos econômicos e sociais. Devemos concluir que há uma direitização da sociedade? Em primeiro lugar, é preciso definir o que essa expressão realmente significaAlain Garrigou


POLARIZAÇÃO POLÍTICA NA TUNÍSIA

Islâmicos contra a parede

Na Tunísia, o assassinato de um militante de esquerda no dia 6 de fevereiro provocou uma onda de cólera contra o partido islamita que ocupa o poder e, em seguida, a troca do primeiro-ministro. Agora, o novo governo vai precisar se dedicar com urgência ao restabelecimento da ordem pública e à redução do desempregoSerge Halimi


O DINHEIRO É UMA DROGA

A caravana da cocaína no Sahel

No meio do caminho entre a América Latina e a Europa, o oeste da África se tornou um centro comercial do tráfico de cocaína. Em todo itinerário que percorre, o dinheiro do comércio de drogas permite comprar numerosos intermediários, especialmente políticos, e contribuiu para a desintegração dos EstadosAnne Frintz


CULTURA DAS ARMAS NOS ESTADOS UNIDOS

Uma emenda muito cara

Uma vez que a Constituição dos Estados Unidos permite que todos tenham uma arma para combater a tirania, qualquer um que se proponha a regular esse direito é visto como um tirano em potencial. Em suma, as pessoas devem se armar para defender seu direito às armasBenoît Bréville


ESCRAVIDÃO CONTEMPORÂNEA

Mão de obra agrícola: o novo comércio triangular

A “migração circular do trabalho” pregada pela União Europeia acompanha reorientação dos fluxos de mão de obra. “Contratados” para migrar de seu país para a Espanha, país de acolhida, depois para a França, país com disponibilidades, trabalhadores temporários latino-americanos começam a substituir mão de obra magrebinaPatrick Herman


QUANDO O FUTEBOL JOGA COM NÚMEROS

A fada das estatísticas invade os estádios

Uma investigação acaba de expor a existência de uma rede de corrupção, com 425 dirigentes, jogadores e árbitros de quinze países, acusada de manipular 680 jogos. Porém, outros números atraem a atenção dos treinadores, que trocaram o bom senso empírico pelas estatísticasSimon Kuper


CRISE NA EUROPA

Uma reforma que encanta os bancos

Problema identificado, solução evidente, as acrobacias financeiras de um punhado de banqueiros reclamam uma regulação vigorosa de sua atividade. Entretanto, enquanto na França o governo está satisfeito em não incomodar muito os bancos, a reforma proposta em dezembro em Bruxelas se encarrega de deleitá-losDominique Plihon


MARROCOS

Violência extrema contra a juventude do Rif

Graças aos levantes árabes, a monarquia marroquina revisou a Constituição e, após eleições de 2011, o Partido da Justiça e do Desenvolvimento assumiu o país. Mas as antigas estruturas de poder e os mesmos métodos de repressão perduram, especialmente no Rif, uma região abandonada onde florescem a maconha e a misériaPierre Daum


IRAQUE - DEZ ANOS

Ecos de uma guerra por petroléo

Tempos atrás, os responsáveis norte-americanos asseguraram: a invasão do Iraque − que completará dez anos no dia 20 de março de 2013 − não tinha como objetivo a exploração do petróleo, mas sim a busca por armas de destruição em massa. Entretanto, documentos recentemente desclassificados pelos EUA mostram outra históriaJean-Pierre Séréni


EDUCAÇÃO

As condições de vida e trabalho dos professores no Brasil

A história da educação no Brasil é marcada por descasos, improvisações e exploração da força laboral dos trabalhadores escolares, fatos intrínsecos ao modelo de colonização que deu origem ao patrimonialismo estatal e à disseminação de misérias até hoje não superadas pelo paísRoberto Franklin de Leão


EDUCAÇÃO

Ensino Médio e técnico profissional: disputa de concepções e precariedade

Como nos últimos cinquenta anos avançamos de forma pífia no aumento quantitativo e na qualidade dos jovens que cursam o ensino médio na idade adequada, e as políticas de formação profissional para a grande massa de jovens e adultos estão na lógica da improvisação, da precarização e do adestramentoGaudêncio Frigotto


EDUCAÇÃO

O ProUni e as disputas em torno da democratização do ensino superior

Não podemos esquecer que temos cerca de 50 milhões de jovens −potencial gigantesco para que se pense em políticas de inclusão tanto para os governos quanto para a sociedade civil. Nesse cenário, a disputa pelos caminhos para a democratização do ensino superior no país tem ocupado lugar de destaque no debate educacionalEliane Ribeiro


EDUCAÇÃO

O modelo finlândes: unanimidade

O sistema de ensino na Finlândia se consolida há anos como um modelo de igualdade no ensino. A condição é atestada pelos excelentes resultados que o país escandinavo apresenta nas pesquisasPhilippe Descamps