Miscelânea

2013: MEMÓRIAS E RESISTÊNCIAS Camila Jourdan, Editora Circuito Ataque sonoro é nome de uma coletânea punk lançada em 1985. Na capa, dois mísseis, um norte-americano e um soviético, miravam a cidade de São Paulo, mostrando as forças antagônicas agindo em conjunto contra o que não seria governado por elas. Essa é a descrição da coleção …

por em

A guerra na vida dos sobreviventes, dissidentes e residentes

A guerra mostra que somos resistentes ao que podem pensar os militares. Mia Couto   Mia Couto é representativo de um importante papel ao tratar – para além de seus poemas e seus escritos sobre a vida – de questões sociais por meio da literatura e dar notoriedade não só à guerra, mas também à …

por em

Amor e sexo na era digital

  O último que surgiu se chama Dating. Lançado pelo Facebook no outono de 2018, veio se juntar a uma longa lista de aplicativos especializados em colocar em contato parceiros amorosos e sexuais. A imprensa acompanhou seu lançamento como um seriado, assim como faz cada vez que surge um serviço desse gênero: “Facebook: como vai …

por em

Paradoxos do efeito placebo

Uma importante publicação científica relatou em 2007 a desventura de um homem de 26 anos que sofreu uma queda de pressão muito grave e chegou ao pronto-socorro suando e tremendo. O paciente explicou que, depois de uma discussão com a namorada, engolira 29 comprimidos de antidepressivos. Essas drogas lhe haviam sido fornecidas como parte de …

por em

Os três dias que mudaram a história afegã

No dia 20 de dezembro de 2018, os jornais The New York Times e The Wall Street Journal anunciaram a decisão do presidente Donald Trump de trazer de volta 7 mil soldados que estavam no Afeganistão, após o anúncio, na véspera, da retirada da Síria. No mesmo dia, o secretário de Defesa, James Mattis, renunciou. …

por em

A Austrália exporta seus refugiados

É um pequeno restaurante em um beco da parte sul de Phnom Penh, com um balcão, algumas mesas e um cheiro de falafel. O Mideast Feast oferece especialidades sírias e libanesas – raridade em uma capital certamente cosmopolita, mas onde as pessoas oriundas do Oriente Médio não são muitas. Do Camboja, Abdullah Zalghanah, o proprietário, …

por em

A rosa seca os lagos da Etiópia

Nas margens do Lago Abijata, na Etiópia, o solo range sob os pés do caminhante, como se fosse forrado com batatas chips. É impossível chegar perto das centenas de flamingos sem correr o risco de sentir a terra rachar e deixar a água jorrar. E com razão! Essa extensão branqueada pelo sal já pertenceu outrora …

por em

A arqueologia preventiva ameaçada pela guerra de preços

Em Viarmes, a renovação da esplanada da prefeitura permitiu a essa pequena cidade do departamento do Val-d’Oise redescobrir seu rico passado medieval. Em junho de 2013, a ação de desenterrar duas torres do século XIII fez reviver a fortaleza que abrigava a casa dos Chambly, uma dinastia de camareiros do rei da França. Na primavera …

por em

Proposta para a inclusão de línguas indígenas da Bacia Amazônica brasileira como parte integrante do patrimônio material e imaterial da humanidade

A língua e a diversidade linguística abrangem pelo menos quatro dos critérios estabelecidos para a preservação do patrimônio material, conforme definido pela Convenção do Patrimônio Mundial de 1972: 1. Cada língua ou seu respectivo conjunto de línguas relacionadas representa uma obra-prima da capacidade criativa humana e do significado cultural. 2. Línguas individuais ou conjuntos de …

por em

“Que morram”: a greve de fome e as indiferenças do Estado

Quando Jaime Amorim segurou o microfone diante das centenas de pessoas que se aglutinavam em frente ao prédio do Espaço 13, no centro do Recife, nós éramos tristeza. Estávamos perto das 19 horas do domingo, dia 28 de outubro de 2018, e o resultado parcial das eleições, divulgado pelo Tribunal Eleitoral, já apontava a irreversível …

por em

A Guatemala organiza a impunidade

Na noite de 17 de fevereiro de 2007, três deputados salvadorenhos do Parlamento Centro-Americano (Parlacen) levavam à Cidade da Guatemala, em um luxuoso 4×4, duas grandes bolsas de material esportivo escondidas em um compartimento secreto. Quando mal acabavam de cruzar a fronteira entre os dois países, porém, Eduardo d’Aubuisson, William Pichinte, José Ramón González e …

por em

A maior mentira do fim do século XX

Vinte anos atrás, em 24 de março de 1999, treze países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), incluindo Estados Unidos, França e Alemanha, bombardearam a República Federal da Iugoslávia. Essa guerra durou 78 dias e se alimentou de mentiras da mídia destinadas a alinhar a opinião das populações ocidentais com aquela dos Estados-Maiores. …

por em

“Os extremos se encontram…”

Um pequeno jogo muito popular no debate político contemporâneo consiste em identificar um ponto comum entre dois indivíduos ou duas correntes a priori opostos para não dar razão a nenhum deles e condená-los num mesmo movimento. A França Insubmissa e o Rassemblement National (RN, antiga Frente Nacional) criticam ambos os tratados europeus? Essa é a …

por em

A Espanha vota, o Podemos hesita

Surgido do nada há cinco anos, com a ambição de chegar ao topo (da Espanha), o Podemos parecia ter regenerado a forma de falar e de fazer política na Europa. Cinco anos depois, ninguém acredita na vitória das promessas de ontem, e o partido parece ameaçado de se normalizar no seio de uma paisagem política …

por em

Devemos ter medo da China?

Dentro de quinze anos, a economia chinesa terá ultrapassado a dos Estados Unidos, tornando-se a mais poderosa do mundo. Com a aproximação dessa virada, um consenso domina Washington: a China pode prejudicar muito os interesses e o bem-estar dos norte-americanos. O general Joseph Dunford, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, afirma sem rodeios: em 2025, …

por em

A falácia dos argumentos em defesa da reforma

A reforma da Previdência do governo Bolsonaro vem sendo justificada por argumentos econômicos elaborados para gerar conformismo e adesões sem questionamentos. São ideias manipuladoras, reforçadas por representantes do mercado financeiro e propagadas ampla e tediosamente pela mídia para fidelizar seguidores e aterrorizar a população com verdades absolutas e inquestionáveis. Vou aqui eleger algumas frases retiradas …

por em

A desestruturação do mercado de trabalho

Qualquer que seja a perspectiva em que se analise a reforma previdenciária, ela aponta necessariamente para novas formas de exclusão social e desigualdade que afetam toda a sociedade e de maneira particular as mulheres – brancas, negras, trabalhadoras rurais, as trabalhadoras domésticas e a população jovem –, condenando-as à precariedade e à desproteção social. A …

por em

O propósito velado da “reforma” da Previdência

Ajustar periodicamente o sistema previdenciário é usual em nações desenvolvidas. Mas são ajustes que não destroem os respectivos regimes de bem-estar social. O requisito para debater qualquer reforma previdenciária no Brasil é que o governo apresente um diagnóstico técnico qualificado dos reais problemas que precisam ser corrigidos. Esse diagnóstico não existe, porque, de fato, não …

por em

O cordão sanitário

Durante décadas, o poder eleitoral da extrema direita serviu como política de segurança para os liberais de esquerda e de direita: qualquer burrico moderado facilmente cruzava a linha de chegada, contanto que se opusesse a um partido político inadmissível, indesejável, irrespirável. Nas eleições presidenciais francesas de 2002, o resultado de Jean-Marie Le Pen estagnou entre …

por em

Adeus ao desenvolvimento

Durante décadas, desde a criação pelas Nações Unidas da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), em 1948, o continente sul-americano vem discutindo suas possibilidades de desenvolvimento associadas a processos de industrialização e elaboração de tecnologias próprias. Quando da criação da Cepal, Raúl Prebisch liderava o debate, propondo um projeto nacional desenvolvimentista …

por em