Globo muda cobertura para seduzir população carioca

Esta será a década dos megaeventos no Rio de Janeiro. A Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 se somam aos Jogos Mundiais Militares (2011), às obras na área portuária (em andamento) e ao Ano da Juventude Católica Mundial (2013). Para tanto, a cidade receberá investimentos bilionários. Ou melhor, investimentos bilionários …

por em

Crise, os mesmos fatores de sempre

Foi há três anos, em um desses momentos de incerteza nos quais tudo estremece, tudo é sacudido e ninguém mais tem dúvida de que a coisa toda vai virar de ponta-cabeça. Em 7 de setembro de 2008, o governo norte-americanoassumiu a tutela da Fannie Mae e da Freddie Mac, dois mastodontes do crédito hipotecário. No …

por em

E a desregulamentação continua…

Segunda-feira, 20 de setembro de 2010, Bruxelas. Na Rue de la Loi, Edifício Charlemagne, Sala Alcide de Gasperi, reunia-se a compacta multidão dos grandes dias. O comissário responsável pelo mercado interno e serviços, Michel Barnier, abre a reunião com “uma lembrança pessoal”: “Meses atrás, quando me preparava para minhas futuras funções de comissário europeu, fiz …

por em

Vícios chineses

Os Estados Unidos levam bronca e perdem a posição de melhor aluno da classe (capitalista); a China é chamada a socorrer os caixas e impulsionar o crescimento global. Nem em seus sonhos nacionalistas mais loucos os líderes chineses poderiam imaginar uma tão espetacular mudança da história. Eles não se privam mais de dar lições a …

por em

Tragédia e farsa, a compra de terras por estrangeiros

No Brasil, há vários temas que aparecem ao longo de sua história contemporânea como “factoides”. Eles vão e voltam aos noticiários cotidianamente, criando uma ilusão de que são verdadeiros. O principal deles tem sido a internacionalização da Amazônia. Durante a ditadura, enquanto a sociedade brasileira discutia o assunto, os militares foram abrindo a Amazônia ao …

por em

O Banco Mundial no comando da invasão de terras

Três anos após a crise alimentar de 2008, a questão da fome ressurge no Chifre da África. Entre as causas do flagelo estão os investimentos fundiários de grande escala, que buscam estabelecer culturas alimentícias e energéticas onde houver terra arável disponível. Sua amplitude é inédita. São 45 milhões de hectares – o equivalente a cerca …

por em

Ilustração para exportação: uma mostra brasileira na China

Há diversos aspectos culturais que influenciam na percepção da identidade de um povo. A música, sem dúvida, é um dos mais populares, mas há muitos outros. A literatura, a gastronomia e o gosto por determinadas atividades esportivas, por exemplo, representam outras expressões culturais que revelam a identidade dessas pessoas que compartilham uma origem geográfica específica. …

por em

A moral britânica contra a

(Policiais durante protesto em Hackney, no leste de Londres) Alguns meses antes das eleições gerais de maio de 2010, o deputado trabalhista Stephen Pound considerava o eleitorado britânico menos preocupado com o eventual retorno ao poder dos conservadores do que com o temor, “quase físico”, de ver “um lumpemproletário bater em sua porta e devorar …

por em

Estudantes fazem renascer os sonhos de Allende

  (Estudantes procuram abrigo da chuva durante protesto por educação em Santiago) Centenas de milhares de jovens saíram às ruas no Chile, algo que não acontecia desde o fim da ditadura.1 Os estudantes, em três meses de mobilizações maciças, mudaram a cara do país e colocaram o governo de direita de Sebastián Piñera em uma …

por em

Indignação (seletiva) em Tel-Aviv

(Vista geral de acampamento montado em Rothschild Boulevard, em Tel-Aviv.)   O que teria levado a jovem Daphné Leef, de 25 anos, a abrir um grupo no Facebook para difundir a ideia de um acampamento de protesto em Tel-Aviv? Uma só resposta: a moradia. Na capital israelense, o aluguel de um apartamento de dois a …

por em

Soldados quebram a lei do silêncio

“Vou lhes contar quando eu realmente surtei. Íamos intervir em Gaza. Estávamos numa trincheira e umas crianças se aproximaram e começaram a atirar pedras sobre nós. As instruções estipulavam que quando ele [um palestino] se encontra num perímetro em que pode nos alcançar com uma pedra, ele também pode nos atingir com uma granada. Então, …

por em

Condições para a unidade nacional

(Homens pisam em pôster de Kadafi no leste de Tripoli) No embalo das revoltas tunisiana e egípcia, que provocaram em algumas semanas a queda de dois autocratas, muitos observadores acreditaram que a insurreição líbia de 17 de fevereiro de 2011 pertencia à mesma categoria de eventos. Diante das imagens, difundidas repetidamente por todos os canais …

por em

Vândalos, bandidos, criminosos!

É com essas palavras que a grande imprensa brasileira qualifica as revoltas juvenis de Londres, ecoando o surpreendente discurso do governo inglês, que as tratou como um caso de polícia e os manifestantes como criminosos. Nesta mesma toada estão sendo interpretadas as últimas grandes manifestações da juventude chilena, que saiu às ruas em centenas de …

por em

Após a revolução, privatizações?

(Generais Mamdouh Shaheen e Ismail Etman, da junta militar egípcia) Confrontados com a difícil estabilização de sua situação política, Tunísia e Egito também estão enfrentando desafios econômicos. A queda dos sistemas mafiosos de propina certamente vai estimular as energias e as iniciativas individuais, que só serão bem-sucedidas se os novos poderes instalados obtiverem recursos financeiros …

por em

Quando o réu vira a vítima

Le Monde Diplomatique Brasil – Qual é sua análise dessas últimas denúncias de corrupção no Dnit, no Ministério do Turismo etc.? Fausto De Sanctis – Escândalos e corrupção são algo contumaz no Brasil e talvez reflitam um país que não trata com a importância necessária o combate ao crime organizado. Isso não é só uma …

por em

Rentistas no comando da comunicação

Na próxima corrida às eleições presidenciais francesas, a imprensa escrita e sua ferramenta industrial correm o risco de dar trabalho às equipes de conselho políticas. Teria o Estado que acompanhar financeiramente a reestruturação dos jornais? Ao mesmo tempo que a direção do Le Figarooptou, em junho, por ceder o controle de sua gráfica de Tremblay-en-France …

por em

A corrupção como fenômeno político

As denúncias de corrupção que assolam o governo Dilma nesse seu início têm sido divulgadas pela grande mídia como se fossem uma característica do atual agrupamento político que está no poder. Tudo se passa como se pessoas de caráter duvidoso se aproveitassem do Estado em favor de seus interesses pessoais e grupais. Essa forma de …

por em

Uma luta por respeito e valorização

Nos últimos anos, o Brasil tem avançado na direção da garantia de educação básica de qualidade para todos, conforme assegura a Constituição Federal. Mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. Para nós, a construção da qualidade do ensino é indissociável do respeito e da valorização dos profissionais da educação, bem como de suas …

por em

Controle social, tranparência e integridade. Esse é o nome do jogo

Nos próximos cinco anos, o mundo estará de olho no Brasil por conta da realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. Os investimentos para a organização desses eventos, se bem planejados, podem ser uma grande oportunidade para melhorar a condição das cidades-sede. Não existe uma previsão do …

por em

Geração sem futuro

“O mundo só será salvo, caso tenha salvação, pelos insubmissos” André Gide  (Protesto contra a austeridade econômica em frente ao Parlamento grego) Primeiro foram os árabes, depois os gregos, logo os espanhóis e os portugueses, seguidos pelos chilenos e israelenses. E, em agosto, com muito barulho e fúria, os britânicos. Jovens do mundo todo espalham …

por em