Antissemitismo virulento, mas marginal

O assassinato de quatro reféns por Amedy Coulibaly no minimercado kosher da Porta de Vincennes abalou inúmeros judeus na França, que há quase uma década denunciam uma onda antissemita no país. Em 2006, foi o sequestro e morte de Ilan Halimi por Yussuf Fofana e, alguns anos depois, em 2012, veio o massacre cometido por …

por em

Os caminhos da radicalização

Passado o estupor dos atentados, quando se dissipam os sentimentosde indignação e de impotência e a dor se restringe ao círculo íntimo das vítimas, subsiste uma lancinante questão. Por que, em um contexto de paz, jovens franceses atacaram com tal violência indivíduos escolhidos em função de suas opiniões, de sua fé religiosa presumida ou do …

por em

Sejam livres, é uma ordem!

Todo mundo temia, mas ninguém imaginava que o drama aconteceria assim: sexta-feira, 9 de janeiro de 2015, o zagueiro central do Montpellier Abdelhamid el Kaoutari não usou a camisa “Je suis Charlie” [Eu sou Charlie] no aquecimento preparatório para a partida contra o Olympique de Marseille. Logo, as redes sociais começaram a ferver. Convidado no …

por em

Existe alternativa a esse modelo

  Poucos meses após uma vitória apertada, a presidenta da República e o PT tomam decisões que levam o país a uma encruzilhada. A nomeação de ministros da área econômica, tendo Joaquim Levy à frente, com sua ortodoxia louvada pelos banqueiros e pela grande mídia; a indicação de Kátia Abreu na Agricultura, simbolizando a rendição …

por em

Capitães da areia: até quando?

  Com publicação datada de 1937, a obra Capitães da areia, de Jorge Amado, repercutiu de forma polêmica, a ponto de ser censurada pelo Estado Novo varguista, sob acusação de propaganda comunista. Embora o comunismo fosse citado de forma lateral ao longo do texto, o enredo consiste numa crítica social relacionada a um problema latente …

por em

Previsão de tempestade para a economia russa

    Se a ligação com a Crimeia é interpretada no Kremlin como um sucesso militar e político, o balanço econômico de 2014, ano marcado pela adoção de sanções ocidentais em relação à Rússia, está longe de ser positivo. A amplitude da queda do rublo em relação ao dólar (–42% entre 1o de janeiro de …

por em

De Paris a Atenas, é preciso escolher os combates

  Agosto de 1914: a união sagrada. Tanto na França como na Alemanha, o movimento operário se enfraquece; os dirigentes da esquerda política e sindical se unem à “defesa nacional”; os combates progressistas foram colocados entre parênteses. Difícil agir de outra forma, já que, desde os primeiros dias da disputa sangrenta, os mortos eram contados …

por em

A esperança misturada a uma preocupação surda

Rena Dourou saúda calorosamente cada funcionário da administração do setor norte de Atenas. Nos escritórios do edifício sem alma, neste inverno particularmente rigoroso, faz um frio glacial. “A falta de aquecimento também é parte da crise e da austeridade”, explica a governadora da Ática, região mais povoada da Grécia, que abriga quase metade da população …

por em

Medicina: as alternativas cubanas

  Após o restabelecimento das relações diplomáticas com Cuba, os Estados Unidos não poderão mais ignorar que a ilha obteve durante os 52 anos de isolamento diplomático e econômico resultados “espantosos” em matéria de saúde. “Espantosos” porque o país, que não abriga nenhuma das grandes indústrias farmacêuticas mundiais, obtém os melhores resultados do continente americano …

por em

Camarões ameaçado pelo Boko Haram

Fotokol, Kolofata ou Kusseri… Em Camarões, o Boko Haram multiplica os ataques assassinos na região do Extremo Norte. Faz isso a partir do estado de Borno, na Nigéria, onde controla cerca de vinte cidades. Limitadas a atos isolados no passado, essas incursões mobilizam hoje centenas de combatentes. Apesar de seus 3 mil soldados, caças-bombardeiros e …

por em

A Austrália seduzida pela China

Em 15 de novembro de 2014, na reunião do G20 em Brisbane, o presidente Barack Obama tomou a iniciativa de reunir seus homólogos japonês e australiano. Essas discussões informais com Abe Shinzo e Tony Abbott se concentraram nos problemas de defesa. Os dois homens, respectivamente eleitos em 2012 e 2013, representam os pilares do sistema …

por em

Imigração seletiva à la Japão

      Diante dos parcos resultados de sua política liberal destinada a “revitalizar o Japão”, chamada “abenomics”, o primeiro-ministro Abe Shinzo decidiu, em novembro de 2014, pedir o consentimento das urnas para prosseguir com seu programa. Os eleitores votaram sob o slogan Kono michi shikanai (“Existe apenas esse caminho”) – um derivado do célebre …

por em

Desamarrando os loucos

  Em Trieste se diz que a Bora enlouquece. Esse vento glacial do norte atravessa a cidade todo ano, infiltrando-se entre os prédios severos da Praça da União Italiana, para se agarrar aos galhos das árvores de San Giovanni. Nesse parque, pequenos pavilhões verdes são os últimos traços do hospital psiquiátrico fechado no início dos …

por em

Mia Couto, o canto magnético de Moçambique

Branco e moçambicano, Mia Couto, nascido em 5 de julho de 1955 em Beira, na margem do Oceano Índico, é biólogo de profissão e “escritor nas horas vagas”. Quando se evoca um escritor africano, imaginamos geralmente que este compõe suas obras em inglês, como o nigeriano Wole Soyinka e a sul-africana Nadine Gordimer, em francês, …

por em

Água e democracia

Estamos às vésperas de uma crise sem precedentes que tem seu foco no abastecimento de água para várias regiões metropolitanas. São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte já passam por situações de escassez, mas nada parecido com o que se anuncia para o segundo semestre deste ano. As consequências são graves: indústrias, bares, …

por em

Funesta rivalidade entre a Al-Qaeda e a Organização do Estado Islâmico

Quando, em 1989, Osama bin Laden e Abu Musab al-Zarqawi se encontraram nas montanhas afegãs onde tinham ido combater o inimigo soviético, eles com certeza não alimentavam dúvidas sobre o papel que desempenhariam na extensão do islã radical. O saudita se via como líder revelado de um futuro islã planetário; o jordaniano aspirava a introduzir …

por em

Xenofobia ou pobrefobia?

  No dia seguinte aos assassinatos perpetrados no Charlie Hebdo e na loja Hyper Cacher, alunos se recusaram a observar o minuto de silêncio em homenagem às vítimas. Um dos argumentos elencados pelos recalcitrantes tinha a ver com o “dois pesos, duas medidas” da liberdade de expressão na França: por que se fala tanto dessa …

por em