Ambiguidades do comércio equitativo

Como proporcionar ao pequeno agricultor pobre um rendimento que lhe permita suprir suas necessidades fundamentais, preservar seu ambiente e estabelecer relações humanas com base em outros valores além dos preconizados pelo liberalismo no mundo todo? Na primeira Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad), em 1964, a idéia “Trade not Aid!” …

por em

Por uma cidade digna

No passado, a elite paulistana se orgulhava de viver na “cidade que mais crescia no mundo”. Crescia, na verdade, em direção ao caos e seus cidadãos não tiveram a capacidade de se articular para interferir no futuro da cidade, comandada por interesses econômicos de curto prazo e movida por uma visão atrasada de “progresso” a …

por em

Desenvolvimento sustentável

Os recentes acontecimentos do processo político brasileiro contribuíram para abalar ainda mais a credibilidade na atividade política, nas instituições públicas e na democracia. Infelizmente, poucas pessoas de bem se dispõem hoje a participar das atividades políticas institucionais. Aquilo que deveria ser a função mais nobre do cidadão, ser eleito para trabalhar pelo bem público, acaba …

por em

A bordo do “Marrakech Express”

Os eixos rangem, os canos de escapamento raspam o solo e inúmeros bagageiros ameaçam desabar sob uma montanha de objetos, cobertos por lonas azuis ou verdes. O que elas escondem? “Geladeiras, bicicletas, máquinas de lavar, escadas, carrinhos, utensílios comprados nas feiras, que os franceses jogam fora quando não funcionam mais, mas que nós não hesitamos …

por em

EUA: o desmonte do ideal democrático

O sistema universitário norte-americano é formado por 4 mil faculdades distribuídas em 50 estados. Algumas parecem escolas secundárias para alunos com dificuldade de aprendizagem; outras têm estudantes e professores provenientes de cem países diferentes, trabalhando nos mais caros e avançados programas de pesquisas. Esta enorme variedade de instituições recebe, em média, 17 milhões de estudantes …

por em

Documentários de combate

Boa parte do crédito pela revitalização da tradição dos documentários em geral – e de documentários políticos e ativistas em especial – foi atribuída ao fenomenal sucesso de bilheteria de Fahrenheit 11 de Setembro (2004), de Michael Moore, que arrecadou mais de US$ 120 milhões só nos EUA, e US$ 200 milhões no mundo. Embora …

por em

A indústria do medo

O medo paralisa a vida de milhões de pessoas e movimenta os interesses de minorias poderosas. O time de George W. Bush beneficiou-se com a reeleição e os polpudos negócios proporcionados pela Guerra do Iraque graças a uma habilidosa orquestração do medo. Com o decisivo apoio das grandes corporações da mídia e do entretenimento, não …

por em

Kiarostami, Erice e a infância

Nada dizia que os caminhos de Víctor Erice e Abbas Kiarostami fossem se cruzar. Apesar de terem nascido na mesma semana, no mesmo ano, havia pouca relação entre o contexto espanhol no qual o primeiro se tornou cineasta e o meio iraniano onde o segundo encontrou seu caminho. Apesar de os dois terem conhecido uma …

por em

Quando os pobres pagam pelos ricos

Uma conta que poucos gostam de pagar é a dos impostos. Alguns privilegiados conseguem escapar, mas para o cidadão comum a conta aumentou muito nos últimos anos. Em geral, esquecemos que os tributos são também o preço da cidadania, fundamentais para financiar um conjunto de serviços – educação, saúde, previdência e assistência social – que …

por em

Desigualdades americanas

O Ministério da Justiça norte-americano anunciou que, em 2005, 49% das 16.500 vítimas de assassinato, nos Estados Unidos, eram afro-americanas. E, no entanto, os negros representam apenas 12,8% da população do país. Menos protegidos do crime, eles também o são da pobreza (pois somam 32% do total de pobres) e da doença (em 2004, 19,7% …

por em

Teologia da Libertação: viva e atuante

A Teologia da Libertação é, por um lado, uma teologia polêmica, mal com­preendida, difamada e condenada e, por outro, uma teologia saudada como a primeira produção teórica nascida na periferia do cristianismo, que apresenta um novo modo de fazer teologia, a partir dos pobres e contra a sua pobreza, profética e com um apelo à …

por em

Notícias das mulheres do Irã

Uma coletânea de novelas e um romance, lançados com alguns meses de intervalo, oferecem duas belas oportunidades de descobrir uma autora iraniana, pela primeira vez traduzida para o francês. São histórias de mulheres, de mães e de suas filhas. Comme tous les après-midi [Como a cada tarde] reúne 18 pequenos textos que compõem um caleidoscópio …

por em

A face miúda da droga

Cena corriqueira na periferia paulistana. Um ponto distante da cidade de São Paulo, um bairro feito de irregularidades várias e superpostas. Ocupações e terrenos de propriedade incerta. Tudo muito improvisado, tudo muito precário, ruas esburacadas, sem pavimentação e que se transformam em verdadeiros lodaçais nos dias de chuva. Mas as redes de água e luz, …

por em

O golpe da CIA contra o Irã

No começo do ano 2000, o New York Times recebeu o relatório oficial do golpe de Estado executado em 1953 pela Central Intelligence Agency (CIA) contra o primeiro-ministro iraniano Mohammed Mossadegh. Em 18 de junho de 2000, o jornal publicou esse relato em seu site na internet1. Os nomes de várias personalidades iranianas envolvidas estavam …

por em

A batalha do voto

Por algum motivo que precisa ser mais bem investigado, e que escapa à compreensão de muitos, o voto parece ter se transformado em uma arma das maiorias despossuídas da América Latina. Aquele voto comprado com promessas enganadoras ou mesmo com dinheiro vivo, aquele voto que garantiu desde sempre o governo das elites, voltou-se em vários …

por em

Promessa de fim de era

No dia 29 de março de 2006, aproximadamente 40 mil paraguaios saíram às ruas em Assunção com um objetivo específico: acabar com os sonhos de reeleição do presidente Nicanor Duarte Frutos, que pretendia regulamentar um segundo mandato por meio de emenda constitucional. A transição que se seguiu à derrocada do ditador Alfredo Stroessner em 1989 …

por em

Macau supera Las Vegas

Quando a balsa se aproxima lentamente do cais, vê-se um istmo estreito, rodeado por duas baías profundas, onde conquistadores portugueses e coolies chineses ergueram uma cidade mítica chamada Macau. Originariamente, o lugar denominava-se A-Ma-Gao (Baía de Ama), em homenagem a uma heroína que, segundo a lenda, salvou centenas de barcos de pesca colhidos em terríveis …

por em

Guerra fria sobre o Ártico

Nove horas sob o banco de gelo. Dia 2 de agosto último, dois batiscafos russos, Mir 1 e Mir 2, retornam à superfície após fincarem uma bandeira russa de titânio inoxidável na vertical do Pólo Norte, a 4.261 metros de profundidade. A bordo do Mir 1, Artur Tchilingarov, vice-presidente da Duma e renomado explorador polar, …

por em

O eterno retorno da crise financeira

Hegel, há dois séculos, deplorava a incapacidade crônica dos Estados de aprender com as experiências da história. Os governos não são os únicos poderes incapazes de aprender. O capital – notadamente o financeiro – também parece condenado à perseverança no erro, à aberração recorrente e ao eterno retorno da crise financeira. Apesar de relativa a …

por em

Jimmy Carter e o apartheid israelense

“Como é possível que esse homem tenha se tornado presidente dos Estados Unidos?” — New York Post no editorial de 15 de janeiro de 2007. Todo leitor, por pouco informado que seja, pensa que o jornal do grupo Robert Murdoch esteja acertando contas com George W. Bush. Mas não é disso que se trata. “Presidente …

por em

Últimos dias da Argélia francesa

Toda ferida é uma espécie de coração apertado, que permite à beleza se impor como evidência. A ferida de Mehdi Charef não é única nem solitária, já que foi escavada pela história de um país destruído pela guerra – uma guerra tão horrível quanto incompreensível. É preciso o olhar de uma criança, em sua amizade …

por em