Março 2020

Edição 152

R$ 18,00Comprar

A INDEPENDÊNCIA DA UNIÃO EUROPEIA NUNCA ACONTECERÁ?

Ventriloquismo norte-americano


EDITORIAL

Desigualdade

A desigualdade é naturalizada, apresentada como uma herança histórica, uma característica de nossa sociedade com a qual temos de conviver. Não é vista como uma construção histórica que se apoia nas próprias políticas públicas e tem no Estado seu principal promotor.


PRECISAMOS MANTER VIVA A CAPACIDADE DE SONHAR

É possível sair deste abismo?

Edição 152 | Brasil

Não se trata apenas de ideologia de direita, mas também de um projeto de Brasil, germinado no seio das elites. São saudosistas antipovo e antipluralidade, que não imaginam a coexistência dos sujeitos na sociedade senão por meio do autoritarismo ou pela produção de desigualdades. Se há saída para este imbróglio em que nos metemos, ele passa pela mobilização popular, mas não só.


GOVERNO RESISTE À FRUSTRAÇÃO DAS EXPECTATIVAS

Diário do Ano da Peste

Edição 152 | Brasil

Temos de entender como uma proposta tão errática, do ponto de vista institucional, e tão pífia, do ponto de vista dos resultados, examinados à luz das próprias promessas, consegue obter aprovação entre tantas pessoas


FRACASSO DE WASHINGTON, DESCONFIANÇA DO MERCADO FINANCEIRO

O impasse da direita na América Latina

Edição 152 | América Latina

Há muito tempo os conservadores latino-americanos procuram conforto na teoria dos ciclos. Depois de um período de domínio da esquerda, viria outro, que lhes ofereceria a possiblidade de aplicar seu programa. Mas a realidade por vezes diverge da teoria. De volta ao poder em muitos países da região, a direita liberal encontra-se ameaçada por uma profunda insatisfação


VIOLÊNCIA UNE CARTÉIS E O ESTADO

México: onde estão os 43?

Edição 152 | México

Uma cifra foi elevada à categoria de símbolo no México. Quarenta e três: o número de estudantes assassinados em Ayotzinapa em 2014. O dado resume a insegurança, a impunidade e a colusão entre os poderes que atormentam os mexicanos há décadas. Eleito em 2018, o presidente López Obrador prometeu esclarecer o caso. O país segue esperando


60 ANOS DE ATAQUES DOS ESTADOS UNIDOS

Cuba resiste

Edição 152 | Cuba

A população tem consciência de que o governo tudo faz para contornar as dificuldades e que a culpa das carências é do bloqueio.


EDUCAÇÃO PÚBLICA, CULTURA E DIREITOS SOCIAIS SOB ATAQUE

A destruição da democracia

Não podemos ficar paralisados pelo medo. A organização e a luta serão capazes de interromper o avanço do fascismo neoliberal. Agora, mais do que nunca, a gravíssima situação política precisa ser enfrentada com união, estratégia, inteligência e coragem para mudar os rumos da história


MOBILIZAÇÃO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA NA FRANÇA BUSCA EFICIÊNCIA

A greve, apesar de todos os obstáculos

Edição 152 | França

A greve geral interprofissional ainda é possível nos dias de hoje? Claro, o movimento contra a reforma da previdência do inverno de 2019-2020 na França foi marcante por sua amplitude, pela duração da interrupção do trabalho de trens e metrô e pela forte aprovação da opinião pública. Mas ele também encontrou limites consideráveis


QUANDO O CUIDADO PERDE ESPAÇO PARA O CONTROLE

Em psiquiatria, a era das celas de isolamento

O abandono da visão humana da loucura e dos cuidados precipitou a crise da psiquiatria. Voltam os tempos da contenção e do isolamento, observando-se, com frequência cada vez maior, violações graves dos direitos dos pacientes. As equipes dos hospitais reclamam meios para pôr fim aos maus-tratos


REVOLTAS DE BAMAKO A DACAR

Basta de presença francesa na África!

Edição 152 | África

O slogan “França, vá embora!” espalha-se pelas antigas colônias francesas, sessenta anos após a independência. Manifestantes e intelectuais reivindicam o fim do franco CFA e a interrupção da operação militar Barkhane, empregada no Mali desde 2013. A dimensão da manifestação pegou Paris de surpresa


EM NOME DO PROGRESSISMO

Separatismo das grandes cidades

Na maior parte dos países ocidentais, os habitantes e administradores das metrópoles estão descontentes. Apóstolos do progressismo, da abertura e da inovação, eles não apreciam a trajetória adotada pelo resto do país, as cidades pequenas e a zona rural, que se deixaram levar pela extrema direita e pelo populismo; e articulam um contra-ataque.


LIMITES DO “QUE SE VAYAN TODOS”, MUTAÇÕES DO AUTORITARISMO

Da Argélia ao Sudão, os tremores secundários da Primavera Árabe

Os protestos no mundo árabe do ano passado inscrevem-se em um linha reta em direção às revoltas de 2011-2012. Quase uma década depois, a oposição segue exigindo a deposição do poder, mas sem sucesso, por não conseguir estruturar-se no plano político. No Golfo, como no Magreb e no Oriente Médio, o confessionalismo não determina mais as rivalidades geopolíticas


A PERSISTÊNCIA DA VISÃO COLONIAL

Israel-Palestina, um plano de guerra

Edição 152 | Palestina

Elaborado por Washington sem a participação de palestinos, o plano de Donald Trump para a paz no Oriente Médio satisfaz as principais exigências de Israel. Além de confirmar a anexação de todas as colônias e do Vale do Jordão – disposições contrárias às resoluções da ONU –, o “acordo do século” priva um eventual Estado Palestino de sua soberania


“UMA ESCOLHA MUITO DIFÍCIL”?

A mídia em guerra contra Bernie Sanders

Edição 152 | EUA

Os bons resultados de Bernie Sanders, defensor de um “socialismo democrático”, no início das primárias presidenciais dos Estados Unidos semearam consternação no establishment do Partido Democrata, que luta agora para impulsionar um candidato bem mais moderado. Tarefa para a qual podem contar com a hostilidade da grande mídia contra Sanders


EMPRESAS DA ILHA PROMETEM REPATRIAR PRODUÇÃO

Taiwan, grande vencedor da guerra comercial entre China e Estados Unidos?

Edição 152 | Taiwan

O conflito que opõe o maior exportador mundial – a China – e o maior importador – os Estados Unidos – agita Taiwan, elemento essencial da economia globalizada. Os movimentos sociais em Hong Kong e a dependência econômica da ilha em relação à China estiveram no centro das eleições de 11 de janeiro, que resultaram na reeleição da presidenta Tsai Ing-wen


DE ONDE VEM O CORONAVÍRUS

Contra a pandemia, ecologia

Mesmo no século XXI, velhos remédios aparecem aos olhos das autoridades chinesas como melhor forma de lutar contra a pandemia de coronavírus. Centenas de milhões de pessoas sofreram restrições de deslocamento. Não está na hora de se perguntar por que essas pandemias se sucedem a um ritmo cada vez mais frequente?


TECNOLOGIAS DO AMANHÃ, ENERGIA DE ONTEM

A indústria digital é movida a carvão

Parcerias com a indústria petrolífera, consumo maciço de energia e matéria-prima: contrariamente ao que se afirma há muito tempo, a economia digital não é “imaterial” nem “verde”. Ela ocasiona danos ecológicos importantes, cujas consequências estão repartidas de maneira muito desigual pela superfície do globo


CINEMA

Depois de Hollywood e de Bollywood, Wakaliwood!

Edição 152 | Uganda

Em Uganda, em um bairro pobre de Kampala, um diretor autodidata inventa um cinema bricolado e imaginativo. Feitos no peito e com humor, seus filmes, exibidos para vizinhos e crianças, reconciliam aspiração por justiça social e divertimento, fantasia e senso de observação documentária


RESENHA

Miscelânea