Outubro 2021

Edição 171

R$ 18,00Comprar

A FRANÇA SE REBAIXA

O império não se desarma

Edição 171 | França

EDITORIAL

O Brasil autoritário

Edição 171 | Brasil

CAPA

Concentração midiática: por que é tão difícil enfrentar esse desafio no Brasil?

Edição 171 | Brasil

Baixa percepção da população sobre a comunicação como direito é consequência da concentração. A conformação de mercado trouxe consigo o distanciamento do caráter público e educativo da radiodifusão e se reflete na agenda de regulação dos meios de comunicação, em que os próprios meios disseminam a narrativa de censura para distorcer o debate


BAND, SBT, RECORD E REDETV! MERGULHAM NO BOLSONARISMO

A mídia e o projeto de desdemocratização do Brasil

Edição 171 | Brasil

A crença dos governos petistas de que o fortalecimento da principal adversária do Grupo Globo, a RecordTV, pudesse favorecer, do ponto de vista midiático, um cenário mais plural teve consequências trágicas e centrais na ascensão da extrema direita. A lição de que o controle remoto não resolveria a questão veio tardiamente


UMA MÍDIA COMERCIAL CONCENTRADA, OLIGOPOLISTA E ASSENTADA NUM IDEÁRIO COLONIAL

Jornalismo, silenciamentos e consensos fabricados

Edição 171 | Brasil

Como mecanismo de controle, as mídias comerciais agem como ferramentas sociais para a produção de consensos. Para legitimar suas expressões de poder, grande parte de suas ações ancora-se na farsa da ideologia burguesa da liberdade de expressão e “da cultura de liberdade na prática da autonomia”


PROGRAMAS POLICIAIS NA TV

Violações de direitos ao vivo

Edição 171 | Brasil

O maniqueísmo bem versus mal é um traço definidor do discurso simplista utilizado para alcançar rapidamente a compreensão do público nos programas policiais na TV. Deus e o diabo. Polícia e ladrão. Marginal e trabalhador. Posicionar o suspeito contra o “cidadão de bem” engaja o público em uma sensação de pertencimento e compartilhamento de emoções


O PAPEL DA IMPRENSA PERIFÉRICA, ALTERNATIVA E COMUNITÁRIA

Certas dores não aparecem no jornal

Edição 171 | Brasil

As vozes silenciadas pela imprensa tradicional têm rosto. Entretanto, as mídias periféricas, alternativas e comunitárias, muitas e múltiplas, estão espalhadas pelos quatro cantos do país. São uma forma de comunicação – jornalística ou não – que, além de informar, têm o papel de fortalecer identidades, memórias e decisões sociais e políticas


A CHINA REFASTELA-SE EM REGIÃO DESDENHADA PELOS ESTADOS UNIDOS

A luta da Águia contra o Dragão na América Latina

Edição 171 | América Latina

Navios norte-americanos cruzam o Mar da China. De forma mais silenciosa, Pequim avança seus peões em uma região que a Casa Branca considera um “quintal”: a América Latina. Após tentarem um retorno ao seio de Washington, os governos conservadores do subcontinente, eleitos nos anos 2010, descobriram que os Estados Unidos são um aliado exigente e pouco generoso


UMA ILHA NO CORAÇÃO DO CONFLITO ENTRE PEQUIM E WASHINGTON

Taiwan, a peça que falta no “sonho chinês”

Edição 171 | Taiwan

Taiwan elege seu próprio presidente (atualmente Tsai Ing-wen) e possui sua própria moeda. Entretanto, não tem reconhecimento internacional. Apenas quinze países reconhecem a ilha como separada da China. Se Pequim espera reintegrá-la em seu seio, o taiwaneses duvidam cada vez mais do slogan “um país, dois sistemas”, e Washington joga com seus medos


ALTO XINGU

Pandemia entre indígenas é catalisada por enxurrada de fake news

Edição 171 | Brasil

Desinformação divulgada pelo próprio presidente Bolsonaro aumenta vulnerabilidade de indígenas. Até 20 de setembro, foram 1.572 casos e vinte óbitos confirmados pelo Ministério da Saúde apenas entre indígenas do Xingu. Segundo a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), entre os povos da Amazônia foram 1.006 mortes até o dia 25 de agosto


IMPEDIR FLUXO DE IMIGRANTES E GRUPOS ARMADOS

Os muros de areia surgem no Saara

Edição 171 | África

Construir muros e portões para proteger territórios é uma prática corrente no mundo e que avança cada vez mais sobre o continente africano para impedir os fluxos migratórios. Discretamente, do Marrocos ao Níger, passando pela Argélia, as autoridades erguem paredes de areia, guardadas por policiais e militares e vigiadas por câmeras


ANCORAGEM LOCAL OU ESTRATÉGIA GLOBAL

As duas faces do jihad

Edição 171 | Mundo Árabe

Grupos terroristas como a Al-Qaeda e a Organização do Estado Islâmico saudaram a ação das milícias armadas no Sahel e a vitória dos talibãs no Afeganistão. Entretanto, longe de se explicarem por uma guerra santa planetária, esses conflitos obedecem a uma lógica própria, do território. O recurso exclusivo à força, portanto, nunca vai ser bem-sucedido


QUASE 60 MIL MORTES POR ANO NA ÍNDIA

As serpentes continuam matando

Edição 171 | Índia

Flagelo de países pobres, as picadas de cobra são uma das doenças tropicais mais negligenciadas. Na Índia, elas matam mais que em qualquer outra parte do mundo. As serpentes, contudo, poderiam ter o poder de curar, mas para isso seria necessário superar obstáculos industriais, logísticos e culturais impostos à produção de soros


SELFIES, E-MAILS, STREAMING...

Quando a tecnologia digital destrói o planeta

Edição 171 | Mundo

Há muito tempo a ideia de uma indústria digital limpa, pois “imaterial”, domina as mentes. Diante dos gigantes dos automóveis e do petróleo, o Vale do Silício parecia um aliado natural contra o aquecimento global. Essa ilusão começa a se dissipar. Pesquisa conduzida em diversos continentes revela o custo ambiental exorbitante das altas tecnologias


SOCIOLOGIA DA ALTA GASTRONOMIA

Receita para se tornar um grande chef

Edição 171 | França

Por muito tempo confinados a seus fogões, os grandes chefs ocupam cada vez mais a cena pública. Eles aparecem na publicidade, apresentam programas de sucesso, as revistas celebram sua genialidade. Mas não é tudo uma questão de talento? Um mergulho no mundo da alta gastronomia mostra que determinadas “panelinhas” são fundamentais para a excelência…


O FUTURO GIGANTE DO AUDIOVISUAL SERIA UM “ANÃO”

A fusão TF1-M6, para enfrentar a Netflix?

Edição 171 | França

A largada da campanha presidencial francesa foi dominada pela exposição midiática do jornalista antimuçulmano Éric Zemmour e pelo ativismo ideológico do bilionário ultraconservador Vincent Bolloré. A ponto de o anúncio da fusão das duas principais redes de televisão privadas, TF1 e M6, passar quase despercebido


PROPOSIÇÕES PARA SAIR DO CONSUMISMO DESENFREADO

Elogio do decrescimento

Edição 171 | Mundo

A retomada da economia mundial tranquiliza meios de comunicação, investidores e políticos. Mas a volta ao crescimento anterior poderá garantir de forma sustentável o futuro da humanidade? Entre os que recusam esse modelo, existem aqueles que defendem o decrescimento como uma nova abordagem dos desafios ambientais, sociais, culturais e democráticos


MÚSICA

A festa proibida

Edição 171 | Europa

A música, quando não é “culta”, tende a ser considerada portadora de riscos diversos. Ela é assim enquadrada a golpes de normas de segurança draconianas e de limitadores de sons brutais. A história das relações entre as autoridades e as festas techno testemunha uma longa desconfiança que se endurece e se transforma em repressão


RESENHAS

Miscelânea – Resenhas

Edição 171 | Brasil