Junho 2011

Edição 47

R$ 24,00Comprar

EDITORIAL

Há duas posições, pelo menos

Silvio Caccia Bava


ECONOMIA

A encruzilhada do desenvolvimento

O atual tripé da política econômica (superávit primário alto, câmbio flexível e o sistema de metas de inflação) dará sustentação ao crescimento e conduzirá o país a um novo patamar de desenvolvimento, alterando a distribuição de renda e riqueza em direção a mais igualdade?Clemente Ganz Lúcio|Sérgio Eduardo Arbulu Mendonça


ECONOMIA

A inflação e a dívida pública

É evidente que toda a sociedade apoia o controle da inflação, porém, os instrumentos utilizados pelo Banco Central não estão de fato combatendo a alta de preços, mas se prestam a promover uma brutal transferência de recursos públicos p/ o setor financeiro privado, a elevadíssimo custo, tanto financeiro como socialMaria Lucia Fattorelli


A MORTE DE BIN LADEN

Como ficam as relações entre os EUA e o Paquistão

Os Estados Unidos não podem romper com o Paquistão nem ter a certeza de poder contar com ele. Trata-se de um dilema cujas relações desenrolam-se em dois tabuleiros decisivos. O primeiro é, obviamente, o Afeganistão, com o futuro da ocupação militar do país. O segundo, muito maior, é o da Ásia emergenteJean-Luc Racine


RESISTÊNCIA AO GOLPE

Braço de ferro em Honduras

A reaproximação diplomática entre Colômbia e Venezuela abriu caminho para a reintegração de Honduras à OEA. Nessa perspectiva, o governo de Porfirio Lobo – fruto do golpe de Estado de junho de 2009 – aceitou o retorno do presidente deposto Manuel Zelaya, uma das quatro reivindicações da resistência hondurenhaMaurice Lemoine


MÍDIA

Sanha da máquina sem memória

Um relatório que alega confirmar o apoio do presidente da Venezuela Hugo Chávez às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desencadeia uma ofensiva sem precedentes da grande mídia contra o líder da Revolução Bolivariana, apenas para, em seguida, cair no esquecimento. Eu não me engano: essa amnésia é seletivaMaximilién Arvelaiz


COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

Canadá-Brasil: parceiros em ciência e tecnologia

Brasil e Canadá estabeleceram um diálogo ambicioso para estimular parcerias a fim de desenvolver uma ciência de vanguarda e uma tecnologia que possam nos ajudar a construir um futuro mais sustentável. Ambos somos países das Américas, enfrentamos desafios semelhantes e temos muito a compartilharJamal A. Khokhar


CAPITAL COGNITIVO

A economia da criatividade

Um produto hoje se torna viável e útil muito mais pelo conhecimento incorporado (pesquisa, design, comunicação etc., os chamados intangíveis) que pela matéria-prima e trabalho físico. Trata-se de um deslocamento-chave relativamente à economia dos bens materiais que predominaram no século passadoLadislau Dowbor


FRANÇA

Pertubações eleitorais

O crescimento das taxas de abstenção no plano nacional há 30 anos não significa que aumente o número daqueles que não dão nenhuma atenção às causas políticas. A abstenção pode, por exemplo, constituir uma verdadeira escolha para espectadores informados das questões políticas, mas desligados da competição eleitoralBlaise Magnin


FRANÇA

Lógica de loucos

Serge Halimi


MUNDO ÁRABE

Slogans da intifada síria

Assim como a resistência nacionalista árabe na Síria do século XX, a atual sublevação popular é marcada pelo lugar que a mesquita ocupa nas mobilizações, pelo papel motor da juventude e de setores sociais economicamente em crise ou distantes da capital, e pela participação das mulheresM. Zênobie


MUNDO ÁRABE

As diversas facetas da revolução no Iêmen

O “despertar árabe” inflamou os movimentos de protesto no Iêmen e precipitou a divisão das estruturas de controle do Estado. A juventude atiçou o fogo da revolta nas cidades. Nesse momento, nada pode dissimular a força das aspirações e a extensão das transformações provocadas pelo levanteLaurent Bonnefoy|Marwan Bishara


PAÍS BASCO

A opção pela paz

Proibida até a véspera de participar das eleições espanholas de 22 de maio, a esquerda nacionalista terminou por emplacar 25,5% dos votos nas 3 províncias bascas do país. Uma vitória que contou c/ a participação dos mediadores do Grupo Internacional de Contato, interlocutores imparciais do conflito, que objetivam a pazBrian Currin


DIPLOMACIA

Vietnã e Estados Unidos: uma aliança insólita

De olho nas vantagens econômicas, herdeiros de Ho Chi Minh procuram virar a página da guerra que deixou 3 milhões de mortos, terras devastadas e famílias destruídas. Já os EUA procuram responder à ascensão da ChinaXavier Monthéard


DIPLOMACIA

À sombra da China, as relações indo-vietnamitas

A rápida modernização do exército chinês, associada ao Desenvolvimento econômico espetacular que o país conhece, incomoda seus vizinhos e leva-os a se interrogar sobre sua doutrina de “emergência pacífica”. Da Índia ao Vietnã, passando pelo Japão, cada qual se aproxima dos EUA p/ tentar conter PequimSadruddin Aga Khan


ALTERNATIVAS

Financiamento cultural sem comprometer a autonomia

Plataformas de crowdfunding, começaram a se espalhar pelo Brasil desde o início deste ano. A ideia nada mais é do que a reinvenção contemporânea da famosa vaquinha, só que desta vez baseada na internet e destinada a bancar projetos culturais indepentesLucas Pretti


REINO UNIDO

O movimento social britânico sai da letargia

Desde o início do ano, a resistência ao plano de austeridade se intensificou no R.U. A tensão atingiu seu ápice no dia 26 de março, quando 500 mil pessoas tomaram as ruas de Londres, numa onda de protestos que não deixa de ser surpreendente em um país cujo ardor reinvindicativo parece ter esfriado por várias décadasTony Wood


SOCIEDADE CONTEMPORANÊA

Consumidor trabalhador

E o consumidor vai ao supermercado, enche o carrinho, fica na fila do caixa; monta seu kit de móveis, instala seu decodificador de TV, ativa sua conexão de internet; procura a referência da conexão da torneira do banheiro, aprende a usar programas de computador, lê manuais…Laurent Cordonnier


NOVA ERA?

Séries de TV para um público intelectualizado

Antes consideradas divertimento popular, as séries de televisão dos EUA adquiriram status de obra de arte. Elas apresentam personagens profundos, desafiam formalidades e abordam questões sociais. O público intelectualizado as aprova em maioria. No entanto, elas são uma estratégia para atingir um novo mercadoArnaud Rindel|Dominique Pinsolle