O que não se aprendeu com a tragédia no Rio Doce

É de amplo conhecimento que a extração mineral gera impactos negativos sobre o meio ambiente e as pessoas que vivem em seu entorno. Entre esses impactos, a geração de rejeitos passou a ser discutida no Brasil após a tragédia decorrente do rompimento da barragem do Fundão, em Mariana (MG). Apesar do crescente questionamento, grandes mineradoras …

por em

Trudeau, “progressismo” do século XXI

“Novo superman da política”, de acordo com o semanário Le Point (2 maio 2016); “homem do ano”, para a revista Courrier International (19 out. 2016); “face amável da América”, na opinião do jornal El País (27 nov. 2016); e “exemplo para o mundo”, aos olhos da revista The Economist (29 out. 2016). A imprensa está …

por em

Da austeridade ao desmonte: dois anos da maior crise da história

O Brasil já foi palco de crises econômicas e sociais gravíssimas, períodos de inflação fora de controle e de taxas de desemprego altas, mas nunca antes houve uma contração da renda tão forte quanto nos últimos dois anos. Foram quatro as grandes crises econômicas da história brasileira: a dos anos 1930, a dos anos 1980, …

por em

A desconstituição ética, moral, cultural e institucional do Estado

Com o tempo fica desnudada, inclusive para setores da sociedade que entraram na onda de “todos contra a corrupção”, a verdadeira natureza do golpe que sofremos em 2016. Um golpe que articulou setores da institucionalidade (Parlamento, Judiciário e Executivo), partidos políticos, mídia, Igrejas, setores empresariais e “movimentos de rua”. Lembrando que, com início em 1989, …

por em

Renda mínima, um debate desmancha-prazeres

Nas redes sociais, no final de janeiro, um meme colocou em cena Dory, heroína do filme Procurando Dory, desenho animado dos estúdios Pixar (2016). A “peixa”, que sofre de problemas de memória recente, nadava jurando: “Não me deixarei nunca mais enganar pelo PS [Partido Socialista]”. Antes de se maravilhar: “Oh! Uma renda mínima!”. A instauração …

por em

Obstinação europeia

“A experiência é uma escola severa, mas nenhuma outra consegue instruir os imbecis.”1 Morto em 1790, Benjamin Franklin inventou o para-raios, mas não podia prever a existência da União Europeia… Essa cuja experiência não produz nenhum efeito sobre o aprendizado. Consultados diretamente, os povos rejeitam o livre-comércio; o Parlamento Europeu acaba, no entanto, de aprovar …

por em

Maioria social, minoria política

Entre as muitas expressões da crise política francesa, pode-se citar a propensão de certos candidatos ou partidos a se proclamarem “antissistema”. Por exemplo, Emmanuel Macron, ex-ministro da Economia de François Hollande, e François Fillon, primeiro-ministro de Nicolas Sarkozy, adotam postura de rebeldes para tentar escapar do descrédito que atinge a representação política. Eles recorrem a …

por em

A doutrina de choque temerária

O Brasil vive um momento desassossegador. Não é necessário ser o mais atento dos observadores para perceber que o país passa por um processo caracterizado por ser muito mais do que o mero retrocesso de entendimentos e práticas progressistas, o que evidentemente já seria bastante preocupante. Mais do que isso, o que se observa é …

por em

17 contradições e o fim do capitalismo

A crise do capitalismo é tema central na tradição marxista, normalmente acirrando ânimos. As três principais correntes clássicas adotaram posturas ortodoxas, que indicavam a primazia de três mecanismos supostamente centrais: com base na leitura do volume derradeiro de O capital, a tendência à queda da taxa de lucro; a compressão do lucro, em circunstâncias instáveis …

por em

Convulsões sociais

  Estamos na primeira quinzena de fevereiro. As ruas estão desertas, as pessoas se refugiam em casa com medo da violência generalizada. As escolas, os postos de saúde, as repartições públicas e os bancos não funcionam. Depois que ônibus foram incendiados, as empresas decidem recolhê-los nas garagens. A cidade fica sem transportes coletivos. Até a …

por em

A cena rock’n’roll de Pequim

Em 30 de setembro de 2016, no Estádio dos Trabalhadores, em Pequim, Cuijian, o patrono do rock na China, fez um show para 30 mil fãs, acompanhado de uma lição de história contemporânea. Quando cantou o sucesso “Yiwusuoyou”, hino do movimento estudantil de 1989, as fotos no fundo do palco mostrando o roqueiro de boné …

por em

Jack London, o poder indomável

Prefiro ser um meteoro soberbo, com cada um dos meus átomos irradiando seu magnífico brilho, a ser um planeta adormecido. A função do homem é viver, não existir.” Viver! Sentir o sangue borbulhando nas veias, cavalgar a tempestade, conduzir a vida como quem conduz o “galope simultâneo de quarenta cavalos furiosos”, viver cada momento em …

por em

Da colonização à anexação

A única coisa previsível em Donald Trump é que ele será imprevisível.”1 Pertinente no mundo inteiro, essa reflexão de Noam Chomsky não o é tanto em se tratando do Oriente Médio. Três posturas do candidato republicano balizam sua futura política presidencial perante o conflito palestino-israelense: a promessa de transferir a embaixada dos Estados Unidos de …

por em

10 medidas contra a corrupção e a seletividade penal

O Projeto de Lei n. 4.850/2016 (PL 4.850), mais conhecido como “10 medidas contra a corrupção”, é um pacote com propostas de mudanças legislativas articulado pelo Ministério Público Federal (MPF) para combater a corrupção e a impunidade, cada vez mais em pauta no Brasil desde o começo da Operação Lava Jato. O PL começou a …

por em

Negação prova existência do racismo

O racismo é um fenômeno social de segregação conhecido, porém negado. Apesar de leis – falhas – que visam coibir práticas discriminatórias, estas prosseguem com raízes profundas nas teias sociais e uma história mais nebulosa do que se imagina. O desafio deste material é entender esse local de privilégios, sedimentados nas eras pré e pós-abolição, …

por em

As lutas sociais da América Latina nas encruzilhadas do neoliberalismo

No século XXI, a América Latina vivenciou processos políticos que se apresentaram como renovadores, após trinta anos de ofensiva neoliberal no continente. Transcorridos dezessete anos de experiências eleitorais de representantes populares que se colocavam como alternativa à lógica estrutural do capital, algumas reflexões são necessárias. Entre elas, cabe perguntar em que medida a alternativa de …

por em

As pequenas coisas que decidem eleições

A direita latino-americana opera seu retorno ao comando. Em alguns casos, à força, por meio de um golpe jurídico-institucional e midiático, como no Brasil,1 ou pela estratégia de tensão social, como na Venezuela. Mas nem sempre é dessa forma. Após dez anos de hegemonia da esquerda, a Argentina, por exemplo, elegeu o empresário Mauricio Macri …

por em

O enigma peronista

Toda segunda-feira à noite, há mais de vinte anos, o círculo Oesterheld se reúne no salão do Hotel Bauen, um estabelecimento de luxo de Buenos Aires gerenciado em cooperativa. O grupo leva o nome de um escritor de histórias em quadrinhos e militante da esquerda peronista desaparecido em 1977. O salão Simón Bolívar acolhe com …

por em

Ebulição antissistema

Há 25 anos, a expressão “movimento antissistema” era frequentemente empregada, sobretudo pelos sociólogos Immanuel Wallerstein e Giovanni Arrighi, para descrever as diversas forças de esquerda hostis ao capitalismo. Hoje em dia, ela permanece pertinente no Ocidente, mas seu significado mudou. Os movimentos contestatários que se multiplicaram ao longo dos dez últimos anos não se rebelam …

por em

Doenças do Norte migram para a África

Elas são chamadas “doenças dos países industrializados” ou “doenças da civilização”; mas na África, a partir de 2030, as doenças não transmissíveis (DNTs) – diabetes e doenças cardiovasculares, sobretudo – deverão provocar mais mortes que as transmissíveis, entre elas a aids.1 Se, no imaginário ocidental, o continente sempre foi visto como uma terra de risco …

por em

Democracia na China, só quando o povo amadurecer…

De um lado, os “democratas”, defensores de um governo pelo povo e para o povo; do outro, os “autoritários”, partidários da ditadura do partido único: essa é a paisagem política chinesa desenhada pela maior parte dos meios de comunicação ocidentais. Na realidade, os dois campos não se mostram tão distantes. Tanto os primeiros como os …

por em