Miscelânea — Resenhas

DELIVERY FIGHT! A LUTA CONTRA OS PATRÕES SEM ROSTO Callum Cant, Veneta Em 2016, Callum Cant estava no doutorado em Sociologia na Universidade de West London quando trabalhou como entregador do aplicativo Deliveroo, em Brighton. Ele foi motivado a conseguir um dinheiro extra e compreender mais profundamente a chamada gig economy, a “economia dos bicos”. …

por em

Quando a Fundação Gates semeia a fome

Mais de um africano em cinco sofreu com a fome em 2020. Vítimas colaterais dos conflitos e da violência que assolam o Sahel e a África Central, esses 281,6 milhões de pessoas sofrem igualmente as consequências da “variabilidade e [dos] extremos climáticos”, bem como das “desacelerações e reduções econômicas”, principalmente ligadas à pandemia de Covid-19, …

por em

Duas Irlandas, um partido

As eleições legislativas na Irlanda do Norte, realizadas em 5 de maio, consagraram os dois anos de esplendor que o Sinn Féin acaba de conhecer. Transformado no maior partido da República da Irlanda ao final das eleições gerais de fevereiro de 2020, nas quais suplantou as duas formações de centro-direita que repartiam entre si o …

por em

O inegável declínio da Yakuza

Kinoshita Taro1 acha que teve sorte. O pintor de imóveis de cerca de 40 anos, cabelos curtos e constituição robusta, entre um e outro gole de café frio, observa o incessante vaivém de automóveis no bairro onde vive, no sul de Tóquio. Sua pessoa emana uma calma particular. Nada indica que há dez anos ele …

por em

Qual é a lei contra as invasões armadas?

Em 1993 e 1994, o Conselho de Segurança das Nações Unidas criou dois tribunais penais internacionais, um para a ex-Iugoslávia (TPIY), o outro para Ruanda (TPIR). Tais inovações judiciárias suscitaram uma dinâmica que conduziu ao nascimento de uma instância universal, a Corte Penal Internacional (CPI), pelo Estatuto de Roma, que entrou em vigor em 1º …

por em

A esquerda russa dilacerada pela guerra

Em um discurso pronunciado em 22 de fevereiro, na véspera da invasão da Ucrânia, o presidente russo, Vladimir Putin, expôs os motivos ideológicos que justificavam o início da guerra. Para ele, o país, em suas fronteiras atuais, seria uma entidade artificial criada pelo poder bolchevique e “que hoje podemos designar como a Ucrânia de Vladimir …

por em

Finlândia e Suécia quebram o ideal nórdico

Durante a Guerra Fria, os países nórdicos eram amplamente percebidos como um modelo de sociedade esclarecida e antimilitarista, comprometida com a justiça social e moralmente superior aos dois polos opostos da modernidade: os Estados Unidos e a União Soviética. As duas encarnações mais celebradas desse modelo foram por muito tempo a Suécia e a Finlândia. …

por em

Duas ondas, dois mundos

Finalistas das últimas eleições presidenciais francesas, Emmanuel Macron e Marine Le Pen debateram na televisão entre os dois turnos. “A senhora fala para seu banqueiro quando fala para a Rússia, madame Le Pen; a senhora depende do poder russo”, repreende Macron, referindo-se ao empréstimo bancário feito por um banco russo ao Rassemblement National, em 2015. …

por em

Como usar bem o inimigo

Por ser banal, a noção de “democracia liberal” não deixa de ser marcada por certa imprecisão. Sem dúvida, é possível entender que ela se opõe ao que anteriormente se chamava “democracia popular”, que não existem comentários favoráveis a ela na imprensa e, consequentemente, na opinião pública, e que ela se manifesta contra o “iliberalismo”. O …

por em

Os traídos, os malandros e os poderosos da batalha da energia

De olhos fechados e costas curvadas, o ministro alemão da Economia e do Clima, Robert Habeck, inclina-se respeitosamente diante do emir do Catar, Tamin ben Hamad al-Thani. Em 20 de março de 2022, o assunto não era a transição ecológica nem a “diplomacia dos valores” tão cara a essa personalidade dos Verdes alemães: se Habeck …

por em

A crise que prolongou a era do petróleo

Em outubro de 1973, o mundo desenvolvido entrou subitamente em colapso. Na Europa e na América do Norte, as filas nos postos de gasolina aumentavam, enquanto os preços nas bombas subiam. Diante do risco de desabastecimento, os governos ocidentais racionavam combustível – algo inédito desde o fim da Segunda Guerra Mundial –, enquanto a mídia …

por em

Washington, o mestre do jogo

Desde a Segunda Guerra Mundial, a energia desempenha papel crucial nos interesses diplomáticos e militares dos Estados Unidos. A política energética do país foi por muito tempo dominada pelo receio de sua vulnerabilidade: com o declínio, considerado irreversível, de sua produção de petróleo e uma dependência cada vez maior das importações provenientes do Oriente Médio, …

por em

O lado oculto das Cúpulas da Terra

No fim de 1967, as Nações Unidas se ocuparam com uma reivindicação da Suécia: organizar uma conferência mundial sobre “os problemas ambientais”. Sem ser uma preocupação prioritária como a Guerra Fria, a ecologia era um tema cada vez mais discutido nos países industrializados, em conexão com as questões de saúde pública. Nos anos 1960, diversos …

por em

Rumo às profundezas da Transamazônica

Chegando a Lábrea, no coração da Amazônia brasileira, presenciamos uma cena que parece ser comum: com celular em mãos, motoqueiros cobertos por uma película de poeira ocre perguntam aos transeuntes onde fica a placa que marca o fim da Rodovia Transamazônica. Todos querem imortalizar o fim de sua jornada, após 4.260 quilômetros de viagem. Mas …

por em

A disputa pelo voto evangélico

Nas eleições de 2018, segundo estimativa do demógrafo José Eustáquio Diniz, 69% dos evangélicos votaram em Jair Bolsonaro, tornando-se o segmento religioso que mais contribuiu para a eleição do atual presidente. Após essa constatação, o crescente discurso religioso de Bolsonaro e de outros membros do governo, e as alianças públicas de líderes evangélicos com o …

por em

O moralismo evangélico como arma política

O crescimento da fé evangélica no Brasil é um dos fenômenos mais impressionantes dos últimos séculos quando o tema é a transformação do perfil religioso de um país. Isso ocorre por alguns motivos em específico. O primeiro deles é a velocidade do fenômeno: em 1991, o Censo mostrava que menos de 10% dos brasileiros eram …

por em

Não há uma relação fechada entre evangélicos e Bolsonaro

Minha escola de jornalismo é antiga. Daquelas em que vou maturando o texto, pensando, ruminando, até o momento final de escrever. Quando está em cima do prazo, coloco tudo no papel. É, de certo modo, como fui ensinada. A hora de fechar, a hora de colocar o ponto-final no texto. Isso, óbvio, encontra abrigo no …

por em

O preço das coisas

Provavelmente você não tenha essa informação, porque ela é ocultada para não gerar revolta, mas 72,4% do que você paga para pôr gasolina no carro é lucro para os acionistas da Petrobras. Assim, se o preço do litro da gasolina comum é hoje, em média, R$ 7,53, de acordo com a Ticket Log, empresa especialista …

por em

“Sangrar” a Rússia

Em fevereiro, alguns dias antes da invasão russa, o presidente Joe Biden intimou os norte-americanos a deixar a Ucrânia em 48 horas. Desde então, os Estados Unidos voltaram ao país, mas de outro modo. Sem arriscar a vida de um único soldado, eles se beneficiam da sucessão de catástrofes provocadas pelo presidente Vladimir Putin para …

por em