A barbárie nossa de cada dia

No dia 22 de janeiro, as redes sociais divulgaram amplamente a truculência da Polícia Militar contra 1.600 famílias (cerca de 8 mil pessoas) na Ocupação Pinheirinho, em São José dos Campos (SP). Mesmo em um país em que a violência se banalizou, as imagens de sofrimento e humilhação a que foram submetidos os moradores daquela …

por em

No Magreb, os blogueiros estão cansados

    As revoltas árabes fizeram emergir na mídia a figura do ciberativista, documentando as condições de vida da população e o sentimento de injustiça que elas geram. Provenientes de meios urbanos e ricos, muitas vezes sem experiência militante, a maioria desses jovens com idade entre 20 e 30 anos reivindica o caráter apolítico de seu …

por em

A estética da crueldade

No dia 30 de abril de 1955, a Comissão de Cooperação para a Mudança da Nova Capital nomeada pelo governador de Goiás, José Ludovico Almeida, desapropriou a primeira terra tornada de utilidade pública para a construção de Brasília, a Fazenda Bananal. Ela localizava-se entre os rios Torto e Bananal, estendendo-se até a área onde atualmente …

por em

Um pescador somali em Paris

Desde o dia 30 de novembro de 2011, Abdulahi Ahmed Guelleh está livre. Pouco antes da meia-noite desse dia, os vigias da casa de detenção da Santé, em Paris, onde ele estava encarcerado havia vários meses, literalmente o jogaram para fora. Ele não queria partir. Tinha medo… Ainda hoje, esse somali de 36 anos não …

por em

Aborto: avanços na América Latina e retrocessos no Brasil?

Foi-se o tempo em que era prazeroso ser brasileira e participar de debates, seminários e reuniões internacionais que versassem sobre os direitos reprodutivos no Brasil. Foi assim durante as conferências internacionais das Nações Unidas, na década de 1990, quando o Brasil exibia um currículo construído com distinção, num processo de interlocução entre Estado e movimentos …

por em

ONU introduz epidemia de cólera no Haiti

(Criança com cólera é tratada em posto de saúde em Carrefour, nos arredores da capital haitiana Porto Príncipe) A escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie falou de forma incisiva, em uma palestra no ano de 2009, sobre “os perigos de uma única história”. Para explicar ao público a qual situação ela se referia com aquela frase, …

por em

Ajustes nos custos de produção. A solução? Baixar os salários

(Diante da Bolsa de Valores de Paris, sindicalistas protestam, no dia 18 de janeiro de 2012, por emprego e salário) Abril de 2010. A Troika, composta da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu (BCE) e do FMI, intervém nos processos de negociação coletiva grega. Ela exige uma redução dos salários do setor público em cerca …

por em

Sindicatos, difícil reação

Atenas, cidade-símbolo. De 16 a 19 de maio de 2011, no país mais afetado pela austeridade fiscal da zona do euro,1 a Confederação Europeia dos Sindicatos (CES)2 realizou seu primeiro congresso desde o início da crise. Para os delegados presentes, a solidariedade com o povo grego passaria por uma ação europeia unificada: um impulso capaz …

por em

Um limite aos rendimentos

Entre as reivindicações dos militantes do movimento Occupy Wall Street, há uma que busca suas raízes na história dos Estados Unidos: a instauração de um teto para os altos rendimentos. Desde a época de ouro, após a Guerra Civil, as grandes mobilizações a favor da justiça econômica sempre formularam essa solicitação, hoje chamada de “salário …

por em

Contorções para salvar o euro

  No filme 2001: uma odisseia no espaço (lançado em 1968), de Stanley Kubrick, o robô HAL 9000, uma maravilha da inteligência artificial embarcada na nave espacial Discovery rumo a Júpiter, liberta-se do controle dos astronautas. A máquina consegue eliminar todos os humanos, exceto um, que finalmente a desconecta. Voltando para a Terra, mais precisamente …

por em

Depois de Tobin

Em 1997, nosso jornal popularizou a ideia de uma taxa sobre as transações financeiras.1 Estas representavam então quinze vezes a produção anual mundial. Hoje representam quase setenta vezes. Quinze anos atrás, falava-se pouco sobre os empréstimos subprime e ninguém imaginava uma crise da dívida soberana na Europa. A maioria dos socialistas europeus, enfeitiçados por Tony …

por em

A era do homem endividado

A sucessão de crises financeiras levou ao aparecimento de uma figura subjetiva, que agora ocupa todo o espaço público: a do homem endividado. Pois o fenômeno da dívida não se reduz às suas manifestações econômicas. Ele constitui a pedra angular das relações sociais em regime neoliberal, operando uma tripla desapropriação: a desapropriação de um poder …

por em

Como os tiranos tomam suas decisões

Embora seja sempre difícil comparar processos de decisão política, o fato de o Iraque e a Síria terem sido comandados pelo Partido Baath (respectivamente, de 1968 a 2003 e desde 1970),1 com base nas mesmas referências ideológicas, permite depreender alguns traços comuns. Ambos os regimes criaram uma burocracia centralizada, que integra os serviços de segurança …

por em

Mudanças necessárias

A crise financeira internacional está demonstrando que as grandes corporações transnacionais, sejam elas financeiras ou não, não se importam com os territórios em que operam, só se preocupam em maximizar seus lucros. Quando os custos sobem em um lugar, elas apenas se mudam para onde esses custos são mais baixos, deixando um rastro de desemprego …

por em

ONU: como se desfazer dela?

O contraste surpreende desde a chegada: comparada à “torre de vidro” de Nova York, à qual as questões de paz e de segurança conferem certa solenidade, a sede da ONU em Viena mais parece uma pequena cidade estudantil. Quatro mil funcionários se agitam, percorrendo corredores decorados com obras de arte para todos os gostos (provenientes …

por em

Conflitos por moradia estão aumentando no Brasil

  LE MONDE DIPLOMATIQUE BRASIL – Em sua opinião, tem havido um aumento dos conflitos por moradia nos últimos anos no Brasil? Qual é sua leitura da conjuntura? RAQUEL ROLNIK – Vivemos uma espécie de paradoxo. Por que paradoxo? Porque nunca nas últimas décadas tivemos investimentos públicos, de orçamentos e financiamento tão grandes na produção …

por em

A dinastia Kim ou os três corpos do rei

De viagem a Cingapura, no dia da morte de Kim Jong-il, em 17 de dezembro de 2011, eu me encontrava afortunadamente a uma distância confortável do “barulho” dos “especialistas” norte-americanos. Um antigo conselheiro do presidente George W. Bush não hesitou em prever nas colunas do New York Times o “fim da Coreia do Norte, tal …

por em

No México, a escola sem professor

A lição de álgebra termina e, como a cada quinze minutos, soa um jingle barulhento. Ele anuncia o que todos os alunos estão esperando: o espaço de publicidade. O primeiro spot coloca em cena famílias plantadas em frente a uma fileira de casas. “Este governo construiu 3 milhões de casas para os mais pobres!”, proclama …

por em

A obstinada resistência dos saarauis

Wakkala é um desses bairros que, surgido da terra nos últimos dois ou três anos, conferem a Dakhla, situada no extremo sul do Saara Ocidental e nos confins da Mauritânia, um ar de cidade em plena expansão. Tanto aqui como no conjunto desse vasto território anexado pelo Marrocos em 1975, mas reivindicado pela Frente Polisário …

por em

Quando a comida vira um produto financeiro

A estrada é reta, asfaltada, monótona. Os baobás desfilam, a terra é amarela, empoeirada, apesar da hora matinal. Dentro do velho Peugeot preto, o ar é sufocante, irrespirável. Na companhia do engenheiro agrônomo e conselheiro em cooperação da embaixada da Suíça, Adama Faye, e de seu motorista, Ibrahima Sar, vamos em direção ao norte, onde …

por em

Anonymous, a contestação mascarada

Muito eficazes, os ataques cibernéticos realizados em nome da liberdade de expressão e da justiça social sob o rótulo “Anonymous” estão se multiplicando. Últimos alvos atualizados: o site da ArcelorMittal na Bélgica, no início de janeiro, para protestar contra o fechamento de dois altos-fornos; o site da Stratfor, empresa particular de análise de dados de …

por em

Dandara e a luta por habitação em Belo Horizonte

  (Dia do Abraço à Dandara, em 16 de outubro de 2011, reuniu milhares em apoio à ocupação) Em meio à cidade, na regional da Pampulha, norte de Belo Horizonte, repousava ocioso um robusto terreno de 40 hectares, que há cerca de quarenta anos não tinha qualquer proveito ou função social. Inserido num contexto urbano …

por em

Revolta egípcia, com ou sem twitter

Em janeiro de 2011, o planeta acompanhou pelas telas o desenvolvimento da revolução egípcia. O levante foi transmitido ao vivo, como se câmeras, tweets e páginas do Facebook houvessem captado um thriller político protagonizado por milhões de atores. De estandartes em punho, tais atores organizaram manifestações para alertar as mídias e, através delas, a “comunidade …

por em