Contra o comunismo e o neoliberalismo

Qual é o inimigo mais perigoso dos Estados Unidos? No verão passado, a questão suscitou uma animada polêmica entre duas vedetes da direita americana. Bill O’Reilly, que apresenta um dos programas mais assistidos da Fox News, insistia na resposta esperada, a Al-Qaeda. Durante a administração George Bush filho, o choque de civilizações estruturava a visão …

por em

A duplicidade de Mario Vargas Llosa

O novo romance do escritor peruano Mario Vargas Llosa, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura deste ano, será lançado oportunamente nas livrarias dos países de língua espanhola em 3 de novembro. Seu título: El sueño del celta (O sonho do celta). Seu herói: Roger Casement, um personagem (real) excepcional. Cônsul britânico na África, ele foi …

por em

Em estado de urgência permanente

Os movimentos de protesto contras as políticas de austeridade que se espalharam pela Europa em 2010 – especialmente na Grécia e na França, em menor medida na Irlanda, Itália e Espanha – deram origem a duas ficções. A primeira, forjada pelo poder e pela mídia, está sedimentada na despolitização da crise: as medidas de restrição …

por em

O que as manifestações nos revelam

Como sustenta a opinião pública, as manifestações recentes que tomaram conta da França evidenciam uma forte oposição à mudança da idade mínima para a aposentadoria, de 60 para 62 anos. Mas os protestos mostram também uma oposição ao mundo do trabalho em geral e à sua “modernização” recente. Nele, as condições só pioram e vem …

por em

O despertar francês

Havia 40 anos que a França não era palco de tamanhas manifestações. A personalidade do presidente Nicolas Sarkozy, a sua arrogância, sua preocupação em esmagar o “adversário” fizeram com que uma frente muito ampla se formasse contra ele. Mas, por si só, os caprichos de um homem não engendram eventos e multidões dessa magnitude. Estes …

por em

Perseguição aos africanos

A carroceria de um veículo carbonizado jaz abandonada, perto do gradil do antigo Opera Sila. Às portas dessa antiga fábrica de transformação de azeitonas, é que se divisa o último vestígio da “revolta de Rosarno”. Em 7 de janeiro de 2010, essa localidade agrícola calabresa de 16 mil habitantes se metamorfoseou em palco de insurreição, …

por em

Espiões cubanos em Miami

Cem policiais! Uma operação digna de Hollywood foi organizada para prender cinco cubanos, em 12 de setembro de 1998, em Miami: Gerardo Hernández, Ramon Labañino, René González, Fernando González e Antonio Guerrero. A ação foi seguida por dois dias de interrogatórios ininterruptos e extenuantes, durante os quais eles não podiam tomar banho ou se barbear. …

por em

Índia e Israel, uma parceria confidencial

  Índia e Israel nasceram com um ano de intervalo, a primeira em 1947 e o segundo em 1948, sobre os escombros do Império Britânico, ao fim de um violento processo de divisão. Apesar de ambos experimentarem, desde o início, conflitos internos complexos, marcados por recorrentes enfrentamentos armados, isso não foi suficiente para criar afinidades …

por em

Controle da matéria-prima e tecnologias em disputa

A expectativa era de que isso ocorreria primeiro nas explorações a céu aberto da Mongólia interior ou nas minas profundas do bush australiano. Mas foi no meio dos nevoeiros do Mar da China Oriental que a problemática dos chamados metais de “terras raras” – esses metais de elevado valor tecnológico agregado – irrompeu mais uma …

por em

Indonésia: eleições e religião

“Os muçulmanos devem obedecer às leis do islã”. Estas poucas palavras poderiam ter tornado o então recém-criado Estado indonésio numa república islâmica. Inscrito no preâmbulo da Constituição, o artigo foi retirado na última hora, em 18 de agosto de 1945, e foi assim que a Indonésia tornou-se o Estado da Pancasila, dos “cinco princípios”: a …

por em

A Emirates pode tirar Dubai da crise?

Qual é a companhia aérea próspera o bastante para encomendar, em um mês, 62 aeronaves de grande porte por um custo total de US$ 20 bilhões? A resposta não está na América, nem na Europa, e sim num pequeno emirado do Golfo Pérsico com cerca de 2 milhões de habitantes: Dubai. Em 9 de junho, …

por em

A Revolução Cidadã e a luta pelo Estado

Chapas. Assim são chamados no Equador os membros da Polícia Nacional. O levante que eles protagonizaram contra o poder civil no último dia 30 de setembro (30-S) perturbou profundamente a dinâmica democrática do país, deixando chocada uma sociedade pouco habituada a cenas tão extremas de violência política e tensionando as fibras íntimas da chamada Revolução …

por em

A vez do aborto

Após a ampliação de direitos civis implícitos na sanção das leis de educação sexual, de proteção integral às mulheres e de matrimônio civil para gays e lésbicas – sancionadas no último dia 15 de julho na Argentina –, nada mais coerente que um impulso à legalização do aborto no país. Os fundamentalismos religiosos, após terem …

por em

O futuro da classe média

Passado o momento das eleições, em que a imagem de um “Brasil que deu certo” foi apregoada aos quatro ventos, é preciso reconhecer que, mesmo com a maré boa de crescimento econômico e com as políticas sociais do governo federal que permitiram uma redução substantiva do número de pobres e miseráveis, estamos muito longe de …

por em

Por uma nova concepção de desenvolvimento

A maior crise econômica mundial desde 1929 eclodiu publicamente em 2008. Ela foi produzida pelas políticas neoliberais e pela globalização econômica implementadas nos últimos 30 anos. Em poucos dias, os dogmas neoliberais foram derrubados e as consequências da economia de mercado desregulada ficaram mais evidentes: desemprego, exclusão, aumento da desigualdade social, violência. Tudo isso aliado …

por em

Brasil: um país de classe média?

Fenômenos sociais como o aumento do consumo e a evolução das camadas sociais, que podem ser observados empiricamente, permitem distintas conceituações e interpretações. Assim, é útil começar apresentando nossa definição e forma de mensuração dos estratos sociais que compõem a estrutura social brasileira e analisar o notável dinamismo social que acompanhou o recente ciclo de …

por em

Democracia é convivência

LE MONDE DIPLOMATIQUE BRASIL – Então, Renato, existiu uma dimensão de ódio na campanha eleitoral deste ano?   RENATO JANINE RIBEIRO – O ódio já vem de antes, mas eu acho que na campanha eleitoral ele esteve muito forte, a tal ponto que esta foi uma das piores, se não a pior campanha eleitoral que …

por em

Uma nova classe social

Le Monde Diplomatique Brasil – A melhoria de renda de uma faixa pobre da população a transforma em classe média?  O que caracteriza esta nova classe média? Jessé de Souza – Quanto à primeira questão, minha resposta decidida é não. Apenas a melhoria de renda não significa mudança de classe social. Não é por acaso …

por em

A arte brasileira se profissionalizou

Le Monde Diplomatique Brasil – Qual é o balanço que você faz sobre a produção atual de artes plásticas no Brasil? Rodrigo Naves – A partir do início dos anos 1990, se deu uma espécie de profissionalização crescente dentro do meio de arte brasileiro. Passou a haver mais galerias e ganhou-se uma regularidade maior. Com …

por em

O movimento Tea Party no Texas

No Texas, a primeira grande onda de imigração aconteceu entre o final do século XIX e o início do XX. Naquele período, os europeus desembarcavam em massa no porto de Galveston. Hoje, esse Estado do Sul é um dos principais destinos dos migrantes originários do México e do restante da América Latina – boa parte …

por em

Pixação e as aves de rapina

Enquanto escrevo, os abutres devoram defuntos desde o século XV a.C. em estruturas conhecidas como Torres do Silêncio (dokhma) na região do que foi o Império Persa. Realizam isso num ritual fúnebre integrado à religião do Zoroastrismo, que inaugurou o monoteísmo e foi uma das bases do que se configurou no Judaísmo, Islamismo e Cristianismo. …

por em