Dane-se a realidade! A doutrina continua.

Na televisão, no rádio e na imprensa escrita, quem se habilita agora a comentar o desmoronamento do capitalismo financeiro? Os mesmos de sempre, é claro! Aqueles mesmos especialistas, editorialistas e políticos de plantão, que vêm enchendo nossa paciência há duas décadas, entoando cantos que louvam o sistema hoje desmoronando. Lá estão eles, fiéis ao posto, …

por em

Cuidar do lixo, cuidar do planeta

Nós, representantes das organizações abaixo assinadas, integrantes da Aliança Global Anti-Incineração / Aliança Global para Alternativas à Incineração (Gaia), após termos encerrado nossa reunião de análise, debate e intercâmbio sobre a crescente problemática do lixo na América Latina e no Caribe, celebrada na cidade de Cuernavaca, Morelos, México, entre 22 e 24 de agosto de …

por em

A marcha para a multipolaridade

Antes mesmo de desabar o temporal que devastou o mercado financeiro, algumas notícias publicadas entre julho e agosto de 2008 traziam sinais interessantes. O número de internautas chineses ultrapassou o de americanos, e os Estados Unidos não representam hoje mais do que 25% do tráfego da rede, contra cerca de 50% há dez anos. As …

por em

Uso regular de trabalhadores precários

Números, gráficos e tabelas. Especialistas que analisam diariamente os últimos dados nos programas de rádio e televisão. Pedidos constantes para responder a questionários, seja nas ruas, por telefone ou em domicílio… As pesquisas se tornaram um elemento familiar de nosso cotidiano. Mas se discutimos com freqüência os efeitos de sua difusão, principalmente em períodos eleitorais, …

por em

O declínio americano

Em 1952, no momento da supremacia absoluta dos Estados Unidos, o general Douglas McArthur, um herói da direita republicana desde que o presidente Harry Truman o desincumbira do comando das operações militares na Coréia, alertou seus concidadãos contra “o nosso declínio relativo; a nossa incapacidade de conservar nossos recursos; o peso crescente dos nossos encargos …

por em

A invisibilidade feminina

A invisibilidade feminina tem sido uma constante na sociedade patriarcal. E quando se trata de mulheres camponesas, a discriminação, exploração, opressão e violência são ainda mais acentuadas. A estruturação do poder masculino se deu pela apropriação ou usurpação do poder feminino, e isso foi naturalizado. As mulheres passaram a ser vítimas e menosprezadas, sendo que …

por em

Uma nova geopolítica dos capitais

A anedota percorreu bancos e instituições financeiras antes de chegar às redações de jornais do mundo inteiro: foi um telefonema do presidente chinês Hu Jintao ao colega George W. Bush que salvou da falência Fannie Mae e Freddie Mac, as duas gigantes do crédito hipotecário americano. Dizem as más línguas que as autoridades chinesas ameaçaram …

por em

Estrangeiros para nós mesmos

Há anos buscam definir como “um problema” a presença de imigrantes na França. Agora, livrando-se de vez de qualquer reticência, a mídia nos apresenta uma “evidência”: nós suportamos essa imigração, mas chegou o momento de escolhermos com quem queremos conviver. “E os estrangeiros que não tiverem documentos estão destinados a retornar a seu país.” Na …

por em

América Latina solta as amarras

“Eu não compreendo! Se a IV Frota dos Estados Unidos pode vir para a América, por que não a frota russa1?” A pergunta não veio do presidente Hugo Chávez, que planeja para breve manobras navais conjuntas russo-venezuelanas, mas de seu homólogo equatoriano, Rafael Correa. Anunciada em 25 de abril, a reativação da IV Frota americana …

por em

O mundo privado como réu

Seis meses após o fim de seu casamento, Adriana Vichi foi ameaçada por seu ex-marido, que queria impor uma reconciliação. Ante a sua recusa, as ameaças foram ficando mais graves e ela teve que sair de sua casa. Passou a viver escondida, abrigada por amigos. Como não a encontrava, o ex-marido fazia escândalos na porta …

por em

A prudência islâmica

O que aconteceria se Wall Street adotasse as regras das finanças islâmicas? A questão pode ser surpreendente e chegou a irritar alguns executivos, mas desde que foi lançada está dando a volta ao mundo. A razão é simples: condenando a política de taxa de juros, essa indústria financeira de mais de US$ 400 bilhões aparece …

por em

A Índia busca um novo lugar

Em 6 de setembro de 2008 o Nuclear Suppliers Group (NSG) – cartel formado pelas 45 nações que controlam o comércio de insumos nucleares – decidiu, por unanimidade, alterar suas regras.  O motivo? Permitir à Índia o acesso a combustível e equipamentos fornecidos por seus membros. A deliberação foi aprovada apesar de a nação asiática …

por em

Dois impérios: duas lógicas

Na história recente apenas duas potências se tornaram impérios globais: a Grã-Bretanha, do século XVIII até a metade do século XX, e os Estados Unidos desde então. Espanha e Holanda formaram também impérios poderosos, mas sem alcançarem essa dimensão global. Os britânicos, e posteriormente os americanos, distribuíram recursos pelo mundo todo e ostentaram ambições internacionais …

por em

Novos poderes se afirmam

“A ascensão da China é muito semelhante à dos Estados Unidos há um século (1870-1913). Em ambos, notamos uma taxa de crescimento relevante e uma contribuição elevada para o aumento do PIB mundial. Como no caso americano, essa ascensão transformará não somente a China, mas redesenhará o mundo como um todo”, escreveu o professor Angang …

por em

As gentes do Brasil

… Pesa em teu sangue a voz de  ignoradas origens, As florestas guardaram na sombra o segredo da tua história. A tua primeira inscrição em baixo-relevo Foi uma chicotada no lombo. Um dia atiraram-te no bojo de um navio negreiro durante noites longas como um soluço dentro do porão soturno O mar era um irmão …

por em

Falta Estado e sobram armas

O processo de (re)democratização no Brasil é ainda incipiente e frágil. Entre seus avanços podemos destacar a realização de conferências temáticas, os conselhos paritários, o referendo realizado em 2005 sobre a restrição do uso de armas por parte da população (Desarmamento) e o recém-concluído processo eleitoral nos municípios de todo o país, em outubro de …

por em

Julgar os crimes da ditadura

CENA 1 Subitamente sua casa foi invadida por mais de uma dezena de homens, armados com fuzis, metralhadoras e pistolas. Afinal, tratava-se de subversivos de alta periculosidade. O resultado: mãe e casal de filhos são seqüestrados por agentes do Estado. Seria possível qualificar esses agentes do Estado, em pleno exercício da função, como seqüestradores? Não …

por em

As guerras mexicanas

Juan e Paco percorrem em alta velocidade as ruas de Culiacán, a capital de Sinaloa, um estado da costa pacífica mexicana, em frente à Baixa Califórnia. São quase 23h00 quando, sem diminuir a velocidade, eles ultrapassam um carro da polícia local. Juan está ao volante, Paco leva o walkie-talkie, e os dois ajeitam a gravata. …

por em

O que vem por aí

Estamos liberados das restrições de um pensamento único e entrando em um período instigante, favorável ao desenvolvimento de um pensamento crítico. O discurso da transformação social e política volta a ter lugar. Requer de seus protagonistas um esforço coletivo na construção de propostas de mudanças para enfrentar esta crise e o seu caráter sistêmico. Sendo …

por em

Viagem aos Zo’é

É um impacto e um privilégio conhecer os Zo’é, povo contatado em 1987 e ainda considerado isolado. À nossa chegada, cercou-nos uma pequena multidão risonha, confiante, curiosa. Corpos lindos em seu adorno de nudez, com as vestimentas muito suas: as tiaras de plumas de urubu-rei das mulheres, os colares e pulseiras de caramujo, os estojos …

por em

Novas regras para muito dinheiro

Um paradoxo marca a história do petróleo no Brasil. Quando o presidente Getúlio Vargas decretou o monopólio do Estado sobre essa riqueza mineral e criou a Petrobras, em 1953, o patrimônio que podia ser chamado de “nosso”, conforme o lema da campanha nacionalista, finalmente vitoriosa, era insignificante. As prospecções em terra, no limite da tecnologia …

por em

O perigo mora ao lado

Os Zo’é são um modelo para a proteção ambiental, tanto por manter seus hábitos tradicionais como por sua posição geográfica: estão circundados por áreas de grandes dimensões de floresta tropical, ainda comparativamente intocadas, no norte do Pará. Porém, como aponta a antropóloga Betty Mindlin, o quadro ainda é de insegurança. Aproximam-se deles os agentes econômicos …

por em

Petróleo, desmatamento e queimadas

Crise financeira global, pré-sal e mudanças climáticas. Esses três fatores compõem hoje uma encruzilhada para o Brasil. A mistura de duas crises de escala planetária com um fato doméstico, num mesmo texto, tem um objetivo: evidenciar que mesmo num mundo globalizado e com dois colapsos profundos – um ambiental e outro econômico – é possível …

por em

Por uma economia política não-mercantil

Durante essa crise financeira de gravidade excepcional, a ofensiva contra os serviços públicos, a proteção social e o direito trabalhista prossegue sem tréguas. Espaços que até agora não haviam sido contaminados pela lei da rentabilidade e pela obsessão com o lucro1, como a esfera não-mercantil – aquela que produz serviços que não estão à venda …

por em